Pais de alunos denunciam que escola municipal em Simões Filho tem aulas dia sim, dia não

Autor: Redação

Publicada em



Pais de de alunos do Centro Comunitário Nossa Irmã Dulce entraram em contato com a redação do SIMÕES FILHO ONLINE e denunciaram que a unidade de ensino funciona em regime de rodízio. Ou seja, dia sim, dia não.

Foto tirada nesta segunda-feira (15/04) por Sirleide, mãe de uma aluna. Segundo ela, não teve aula ontem.

“Quero tratar de assuntos referente a Escola Centro Comunitário Nossa Irmã Dulce. As aulas acontecem um dia sim e o outro não. Em plena a segunda-feira (15/04), por exemplo, não teve aula, pois a escola não tem vigia durante o dia, sem contar que está sem diretora. Só tem vigia a noite. Eu fui lá e não encontrei ninguém para trazer satisfações”, denunciou Sirleide Brito de Andrade, de 37 anos. Embora ontem não tenha tido aula, ela informou que nesta terça-feira (16/04) a aula aconteceu normalmente.

Foto tirada nesta segunda-feira (15/04) por Sirleide, mãe de uma aluna. Segundo ela, não teve aula ontem.

Sirleide pontuou também que a comunidade já está cansada do descaso e promete realiza uma manifestação para que a prefeitura solucione o problema. “A população está querendo fazer um movimento em frente a escola, pois quem está sendo prejudicado somos nós moradores da comunidade. Somos carentes em tudo, esse lugar está esquecido”, disse.

Outro morador da comunidade confirmou a informação e disse que espera que o problema seja resolvido. “Só querem o nosso voto. Na hora de resolver os problemas ficamos aqui largados”, disse indignado.

Qualidade do ensino fica comprometida
Além dos estudantes ficarem com tempo ocioso, o rodízio alerta para um problema ainda mais grave: o comprometimento da qualidade do ensino. Os pais afirmam que ainda não há uma data prevista para o fim do martírio. O Centro Comunitário Nossa Irma Dulce está localizada no bairro Santa Rosa, BA 093, em Simões Filho.

Resposta da Prefeitura

O SIMÕES FILHO ONLINE entrou em contato com Assessora de Comunicação do Prefeitura Municipal de Simões Filho, Vânia Santana, por volta das 16:38, mas até às 21:17, horário da publicação desta matéria, não ouve retorno. A reportagem aguarda um posicionamento da Prefeitura municipal de Simões Filho a respeito da denúncia.

SAIBA MAIS INFORMAÇÕES>>>