Mães de alunos protestam contra a falta de vagas em escolas de Simões Filho: “Educação vai de mal a pior”

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


“A educação vai de mal a pior” em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador. O ano de 2016 nem bem começou e um velho problema enfrentado por pais e mães está de volta. O drama de matricular os filhos na rede pública de Simões Filho parece não ter fim. A situação se agravou após o fechamento de diversas escolas e turmas da rede municipal de ensino, pelo atual Secretário de Educação, Jorge Sales. Segundo os pais, faltam vagas disponíveis nas escolas, deixando incerto o ano letivo de vários meninos e meninas.

[RoyalSlider Error] No post attachments found.

Preocupados com o futuro dos filhos, Pais de alunos da rede municipal de ensino, moradores do Bairro Goes Calmon, bloquearam nesta quinta-feira (28), a principal rua do bairro. O protesto foi contra a falta de vagas nas escolas e complicou o trânsito do local. Com faixa e cartazes, os manifestantes atearam fogo em objetos que foram colocados sobre a pista. Uma guarnição da 22ª CIPM já esta no local negociando a liberação da via.

De acordo com dona Viviane Silva, um de seus filhos não conseguiu matricula após o município informa sobre o fechamento de turmas da Escola Municipal Gildo Piana. “Fecharam a 5ª, 6ª, 7ª e 8ª serie da escola Gildo – eles mandaram matricular nossos filhos na Escola Luiz Viana, ao chegar no local, fomos informados de que não há vagas. É um absurdo isso, são quase 200 crianças que vão ficar sem estudar aqui em Goes Calmon”, disse.

VAGAS DE EMPREGO

As decisões de fechar escolas não são bem vistas pelos pais. “A educação vai de mal a pior – nós estamos todos revoltados -Goes Calmon é uma bairro esquecido, que eles decidem as coisas sem perguntar à comunidade, e a comunidade não está aceitando”, concluiu um morador que preferiu o anonimato.

O Simões Filho Online tentou contato com a Secretária de Educação do Município, mas as ligações não foram atendidas.