Paulo carneiro esclarece polêmica das cativas para a Fonte Nova; “turma de caras de pau”

Autor: Do Aratu On

Publicada em


O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, se pronunciou nesta quarta-feira (11/9) sobre alguns pontos a respeito dos jogos do Leão na Arena Fonte Nova. Conforme anunciado na última segunda-feira (9/9), o contrato de parceria com o clube implica na utilização do estádio pelo time nos próximos três anos.

Em relação aos torcedores que compraram cadeiras cativas, Carneiro esclarece: “A cativa do barradão é para o Barradão, não é para a Fonte Nova. Mas tem uma ‘turminha de caras de pau’ que quer entrar de graça na Fonte Nova, e na Fonte Nova, de graça, não vai entrar”.

“O proprietário de cadeira cativa, primeiro: não é sócio do clube, portanto não tem direito a voto; e não é sócio do estádio, não tem o plano sócio-torcedor. Mas tem alguns caras de pau que estão pressionando nossa equipe pra ter beneficio na Fonte Nova”, complementou o presidente.

Paulo Carneiro afirmou que está pensando uma forma de benefício a esses sócios, mas que ainda não foi confirmada: “Pra não dizer que nós somos radicais, estamos estudando um plano pra ver se damos ao proprietário de cadeira cativa o titulo de sócio bronze, porque ai ele vai ter que comprar ingresso, mesmo que com desconto. Para esse jogo, o desconto será excepcional de 50%, a partir do próximo jogo, 30%. Isso será o máximo que nós vamos dar a esses caras de pau”.

Sobre a venda de ingressos, o presidente também foi taxativo: “Claro que quem paga mais não vai ficar no mesmo lugar de quem paga menos. É isso que você quer? O nome disso é ‘prega’, bem a cara de baiano. Quem paga menos fica no lugar inferior, quem paga mais fica no lugar superior, e no estádio paga mais quem fica mais perto do campo, paga menos quem fica mais longe do campo. É assim a regra. Só que no Barradão não tinha quem paga mais e quem paga menos, aí vocês querem levar a cultura do Barradão pra a Fonte Nova e isso não é possível, infelizmente.”

O pronunciamento de Paulo Carneiro termina com uma crítica aos donos de cadeira cativas. “Eu nunca, se fosse torcedor, teria o ‘dispante’ e a cara de pau de solicitar entrar na Fonte Nova de graça. […] Veja se esse clube não está precisando ser passado a limpo?!”, reclamou.

EM TEMPO

O clube divulgou, na tarde desta quarta-feira, um comunicado oficial esclarecendo possíveis dúvidas após a mudança para a arena. Veja aqui, na íntegra.