Policial é morto a tiros após ser reconhecido – Cinco bandidos morreram

Autor: Correio

Publicada em


O policial militar, Rogério Souza da Silva, 32 anos, da 33ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) foi morto a tiros no bairro Tento, em Valença, que fica no Sul da Bahia no final da noite do último domingo (25).

Ele estava acompanhado do soldado João Feitosa Plínio Júnior e ambos estavam sem fardamento e em serviço na região. Os soldados levantavam informações na localidade, quando foram cercados por uma quadrilha de tráfico de drogas de Valença e, em seguida, foram atingidos pelos disparos. Entre oito a 10 pessoas teriam participaram da ação, segundo informações da Polícia Civil.

O soldado João Feitosa Plínio Júnior foi atingido por dois disparos no estômago, mas foi socorrido e levado para o Hospital de Santo Antônio de Jesus e deve ter alta nesta segunda-feira (26). Cinco suspeitos envolvidos na morte do policial foram mortos em confronto com a PM ainda na noite do domingo.

Rogério Souza da Silva foi morto a tiros na noite do último domingo (25) (Foto: Reprodução)

Dois suspeitos foram localizados por soldados da 33ª CIPM, no mesma região em que houve os disparos, mas a dupla – Adriano Bispo da Conceição e Rafael Ramos do Espírito Santo – resistiu à prisão e morreu no confronto, ainda na noite de ontem. Outros dois acusados de participação na morte, Leandro Santos de Almeida e outra pessoa não identificada, tentaram fugir de barco, mas foram alcançados ainda no atracadouro de Valença. A quadrilha era liderada pelos irmãos Luciano de Iara e Cláudio de Iara, e pela dupla Adriano Bispo da Conceição e Rafael Ramos do Espírito Santo. Eles participaram do ataque contra os policiais.

Segundo a polícia, houve confronto e, no revide, ambos foram atingidos e não resistiram aos ferimentos e morreram. Um outro integrante, o quinto da quadrilha, foi localizado na manhã desta segunda-feira (26), no bairro da Bolívia, mas também resistiu à prisão e morreu, segundo informou a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-Ba).

Outros três suspeitos, os irmãos, Luciano de Iara e Cláudio de Iara, e um homem conhecido como ‘Danico’ estão sendo procurados por policiais da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e 33ª CIPM, que fazem rondas pelo município.

As demais circunstâncias do crime estão sendo investigadas e a expectativa é de que o soldado João Feitosa da Silva Plínio Júnior seja ouvido ainda nesta segunda-feira pela 5ª Coorpin.

O sepultamento do policial militar será realizado nesta segunda-feira (26), às 16 horas, no Cemitério Alto do Campinho, em Valença. Ele integrava há 7 anos o quadro funcional da PM.