Porto de Aratu receberá investimentos de R$ 30 mi até final do ano

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Responsável por 60% de toda a carga movimentada na Bahia, o Porto de Aratu, em Candeias (Região Metropolitana de Salvador), recebe até o final do ano investimentos de R$ 30 milhões em obras de manutenção e ampliação do porto, segundo a nova diretoria da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba). De acordo com o presidente da Codeba, Pedro Dantas, os novos investimentos possibilitarão ao porto fechar o ano com resultado positivo e alcançando um volume de carga na faixa de 6,4 milhões de toneladas.

A primeira área a sofrer as intervenções foi o Terminal de Graneis Sólidos (TGS), com a recuperação das vigas da ponte de acesso ao píer I. O equipamento, que tem berço de 180 metros, receberá um investimento de R$ 6 milhões, já autorizados pelo órgão.

Nos três píers do TGS foram movimentadas, de janeiro a setembro, 1,3 milhão de toneladas de fertilizantes, concentrado de cobre, rocha fosfática, e minério de magnesita, entre outros.

“Isso representa 27% de toda a movimentação de carga no porto. Dentre os sólidos, os fertilizantes têm um papel fundamental, principalmente para a agricultura do Oeste Baiano. O cobre movimentado no porto é de suma importância para a indústria metalúrgica do pólo”, destacou Dantas.

Outra intervenção em andamento é a execução da obra de adequação das instalações de circulação pelo anel rodoviário, que está localizado na retro-área dos TGS de acesso aos píers I e II.

As obras incluem a troca do piso de pavimentação e implantação da sinalização viária, tendo um custo em torno de R$ 4 milhões e que deve ser concluída até o final de dezembro de 2016.

LICITAÇÕES

No próximo dia 25, será lançado o edital de licitação, na modalidade Tomada de Preços, para a recuperação em estruturas metálicas dos gates e melhorias nas instalações elétricas de iluminação das portarias II e III, como também a substituição do conjunto de portões de Pátio de Estocagem.

Já no dia 12 de dezembro, será licitada na modalidade Concorrência a manutenção e conservação nas estruturas metálicas dos equipamentos operacionais do sistema de movimentação de graneis sólidos dos terminais I de Aratu.

Outras obras já foram aprovadas pela Diretoria Executiva da Codeba e seguem em tramitação prévia à licitação. São elas: manutenção e conservação das estruturas metálicas dos equipamentos operacionais, estimada em R$ 15,8 milhões, e serviço de manutenção geral no prédio da balança e no prédio administrativo, estimado em R$ 617 mil.

Também já foram aprovadas a recuperação da estrutura metálica e gates das portarias, com estimativa de R$ 67 mil; manutenção preventiva e corretiva nas instalações de prédios, pátios e sistema rodoviário, estimado em R$ 2,3 milhões; Manutenção e conservação de toda sinalização horizontal e vertical, com previsão de investimento de R$ 88 mil.

Além destes investimentos, outras intervenções podem ser feitas no Porto de Aratu. No mês passado, agricultores e irrigantes do Oeste Baiano buscaram a Codeba para pedir a licitação de um berço no Porto onde as empresas do ramo pudessem se instalar. De acordo com Dantas, essas obras deverão ser realizadas pela iniciativa privada após análises dos órgãos regulatórios.

PRODUTOS

De janeiro a agosto deste ano, o equipamento registrou um crescimento de 8%, movimentando 4,2 milhões de toneladas. No mesmo período do ano passado 3,9 milhões de toneladas passaram pelo terminal de Candeias.

Entre os produtos desembarcados, a matéria prima para os pólos de petroquímica e da siderurgia representam a maioria.

Os produtos líquidos – nos quais se destacam nafta petroquímica -também aumentaram sua participação, assim como os fertilizantes.

Utilizado, sobretudo na produção de eteno e propeno, a nafta petroquímica alcançou 1 milhão de toneladas este ano, contra 868 mil desembarcadas no mesmo período de 2015.

Fonte: Tribuna da Bahia