Professores de Simões Filho fazem manifestação contra Prefeito Eduardo Alencar

Autor: Simões Filho Online | Fotos Simões Filho Online

Publicada em


[RoyalSlider Error] No post attachments found.

“Professor na rua, prefeito a culpa é sua… Prefeito, secretário, não dá mais pra aguentar, não temos mais paciência, acabou! acabou!” esses foram os gritos de revolta dos professores de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador. Após percorrerem as principais ruas da cidade, os educadores foram para frente da prefeitura municipal. Lá, eles pediram a presença do prefeito Eduardo Alencar (PSD). ” Prefeito cadê você, eu vim aqui pra resolver”, gritavam os professores na manhã desta sexta-feira (11).

Cerca de 300 professores da rede municipal de ensino de Simões Filho foram as ruas da cidade gritando palavras de ordem, em forma de protesto contra o prefeito Eduardo Alencar (PSD). Os pedidos por melhores condições de trabalho e as denuncias de que falta merendas nas escolas foram a essência da manifestação.

Para a Diretora Jurídica da APLB-sindicato Simões Filho, Eneida Santos, a manifestação é um momento para expressar a situação de indignação dos profissionais. “O professor sempre tentou o diálogo, estamos com uma pauta sem avanços desde 2012. O que nós queremos hoje é que se aplique a lei, paguem o retroativo, melhorem as condições das escolas, pois, estamos trabalhando em situação precária – sem merenda escolar – estamos com creches com crianças de 2 anos sem merenda escola”, denunciou Eneida.

“Não é só uma questão de remuneração, mas uma questão de qualidade na educação”, completou.

Professora Val

A professora, Val, que já leciona há muitos anos no município, ressalta que toda esta situação tem trazido reflexos negativos na vida pessoal e profissional dos professores. “Um total descaso com a nossa categoria, descaso com as nossas reivindicações. Estamos cansados de promessas – estamos cansados de ouvir dizer que vai resolver e nada é feito – tá faltando até merenda para os nossos alunos”, desabafou.

Por conta da manifestação, segundo os manifestantes, não houve aula nas escolas da rede municipal na manhã desta sexta.

A categoria também decidiu realizar uma nova assembléia na próxima sexta-feira (18), para decidir sobre sobre uma possível greve. A manifestação que transcorreu de maneira pacífica.

O Simões Filho Online tentou contato com a Secretária Municipal de Educação, mas até o fechamento desta matéria, mas as ligações não foram atendidas.

Simões Filho Online | Fotos: Jerffeson Brandão – Simões Filho Online