Professores de Simões Filho paralisam atividades contra a reforma da Previdência

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Os professores das redes municipal e estadual de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador aderiram a paralisação nacional contra a reforma da Previdência Social, o que deixa escolas públicas e algumas particulares sem aulas na cidade. Paralisação dos Profissionais de Educação segue até a próxima segunda-feira (20), sindicato informou que essa data pode ser estendida.

Segundo a APLB-BA, a paralisação é um protesto contra a nova reforma na Previdência proposta pelo governo Michel Temer. Outras categorias de trabalhadores também aderia a manifestação.

Pela manhã, os professores vão se reuniram em protesto no Iguatemi, por volta das 7h. A tarde, a manifestação acontece no Campo Grande. Os trabalhadores vão sair em caminhada até a praça Castro Alves. O objetivo é chamar a atenção para a discussão do problema.