Programa Jovem Aprendiz é porta de entrada para o mercado de trabalho

Autor: Redação

Publicada em


Com 13,7 milhões de brasileiros desempregados atualmente de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, muitos jovens em idade produtiva buscam alternativas para encontrar oportunidade, aliada ao desenvolvimento de carreira. Essa era a expectativa de Jonatas Limoeiro, 19 anos, que está há quatro meses como jovem aprendiz no GBarbosa Costa Azul, auxiliando o time do Recursos Humanos na integração de novos colaboradores. No 3º Ano do Ensino Médio, ele quer fazer vestibular para Administração e crescer profissionalmente.

“Já conheci algumas pessoas na empresa que começaram como jovem aprendiz e hoje estão em outros cargos. Também quero crescer aqui”, conta.  Além de estudar e ser jovem aprendiz, ele faz um curso no Senac para aprimorar os conhecimentos na atividade que vem desenvolvendo no GBarbosa. “Nos dias que venho para a loja, às segundas, terças e sextas, das 8h às 12h, fico com um sorriso no rosto. O clima é maravilhoso, as pessoas me tratam bem, são pacientes comigo. Espero poder trabalhar no administrativo”, acrescenta.

Desde cedo, Jonathas Azevedo, 20 anos, assumiu responsabilidade. Ingressou na loja do GBarbosa Costa Azul em novembro de 2017 e já passou por padaria, mercearia, bazar, horti, frente de loja, recepcionando clientes, organização de seção e produtos. Quer fazer faculdade de Nutrição, mas gostou tanto da Loja Formadora, responsável pela integração de novos colaboradores, que considera fazer curso na área de RH.  “Na minha integração, o gerente regional me falou sobre a importância de trabalhar feliz e assim procuro ser, além de tentar ajudar e fazer o melhor”, comenta, acrescentando que tem interesse em continuar na empresa.

Nas lojas, os aprendizes poderão atuar na reposição, na frente de caixa, na gerência, entre outros. Já no escritório, poderão estar lotados nos departamentos de Recursos Humanos (em setores como o de Remuneração e Benefícios, RH Negócios, Capacitação, Operações de RH), TI, Financeiro, Jurídico, Logística, Serviços Finanças (Cartão).

Auda Farias, gerente de RH do GBarbosa, Mercantil Rodrigues e Perini conta que o varejo é considerado porta de entrada para o mercado de trabalho. “Recebemos candidatos que têm pouca experiência e oferecemos a capacitação. Para alguns, trata-se, inclusive, da sua primeira oportunidade de emprego. O jovem geralmente chega à empresa com curiosidade e vontade de pôr a mão na massa, o que é positivo. Então através de cursos profissionalizantes, como os do Senac, o aprendiz aprofunda sua vivência nas atividades práticas e convive com toda a esfera profissional”, ressalta.

Como participar do programa Jovem Aprendiz

No programa, o Jovem Aprendiz deve cursar uma formação no SENAC e, sendo menor de idade, tem que obrigatoriamente estudar em escola regular. Com uma renda média de meio salário mínimo, o Jovem Aprendiz trabalha 4 horas semanais e tem a carga horária total de 20 horas, dividida tanto para a formação teórica no SENAC, quanto à pratica na empresa. Os cursos correlatos ao negócio ofertados pelo SENAC são: operador de supermercados (aprendizes lotados nas lojas) e aprendizagem profissional comercial em serviços administrativos.

Além de aprender a atuar em determinadas funções, o jovem, que deve estar regular em seus estudos para se candidatar, tem também sua primeira fonte de renda, passando a administrar um orçamento pessoal e começando a entender a relação entre trabalho e educação financeira. “Desfrutem ao máximo cada minuto como aprendizes. O leque de conhecimentos é enorme, principalmente aqui na Cencosud, multinacional de grande porte”, recomenda Davi Williams Santos Lima, que começou como Jovem Aprendiz há quase três anos e hoje atua na área financeira da companhia como Operador de Contas a Pagar.

Os estudantes e demais interessados em trabalhar nas redes da Cencosud Brasil podem cadastrar currículo no www.vagas.com.br/cencosudbrasi