Quem foi demitido em agosto, ainda pode pedir o auxílio emergencial?

Quem foi demitido em agosto, ainda pode pedir o auxílio emergencial?
Quem foi demitido em agosto, ainda pode pedir o auxílio emergencial? Reprodução

Quem foi demitido em agosto, ainda pode pedir o auxílio emergencial?

A data limite para pedir o auxílio emergencial foi 2 de julho de 2020. Somente quem fez o pedido até esta data poderia ter tido a chance de conseguir receber o auxílio emergencial de R$ 600 (ou R$ 1.200, no caso das mães solteiras).

Quem teve o auxílio negado indevidamente teve a chance de fazer contestações da negativa à Dataprev.

>Confira o calendário do auxílio emergencial para quem foi reavaliado

>Auxílio emergencial libera mais uma parcela para beneficiários

Caso o auxílio ainda continuasse a ser negado de forma indevida (caso o trabalhador tivesse realmente direito) ou estivesse recebendo o auxílio pago a menor, caso das mães solteiras que teriam direito a R$ 1.200 e receberam R$ 600, também é possível recorrer à Defensoria Pública da União.

 Mas não é este o caso. Como o trabalhador estava empregado até agosto, não tinha direito a receber o auxílio na época, e como só foi demitido após o término do prazo para dar entrada, não tem mais como solicitar esse auxílio. Também não pode pedir o auxílio residual de R$ 300, já que este só é pago como complemento a quem recebeu as parcelas do auxílio emergencial.

>Recebeu Auxílio Emergencial sem ter direito? É preciso devolver!

Milhões de pessoas voltarão à pobreza com fim do auxílio emergencial

Fonte R7

Veja mais