Quem for tirar a CNH pode escolher se vai querer ter aulas em simulador e reduzir preço

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


A partir do dia 14 de setembro, quem quiser tirar carteira de habilitação na categoria B não vai mais precisar cumprir 25 horas de aula do curso direção, como previa a legislação anterior. Com a redução da carga horária, serão necessárias apenas 20 horas/aula para tirar a licença. Além disso, o candidato a obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) também não será mais obrigado a realizar aulas no sistema de simulador.

As mudanças foram anunciadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Das 20 horas de aula de direção, o candidato pode escolher se quer cumprir cinco delas no simulador. “Caso não queira, ele faz as 20 horas no veículo automotor, normalmente.

A partir de setembro, as aulas noturnas, que antes correspondiam a 20% da carga horária das aulas práticas, serão reduzidas. Na categoria ‘A’ eram 4 horas noturnas e na ‘B’ eram 5h. Hoje passa a ser de uma hora de aula noturna para nas categorias.

A previsão do governo é de que o valor para tirar a CNH sofra uma redução de preço após a diminuição na carga horária das aulas e a retirada dos aparelhos simuladores.

Cinquentinha

Também houve redução na quantidade de horas/aula para os interessados em tirar a habilitação para dirigir veículos ciclomotores de até 50 cilindradas, as chamadas “cinquentinhas”.

Antes eram 20 horas/aula. Agora serão somente 5 horas/aula, sendo uma hora de aula noturna, com as mudanças promovidas pela resolução 778. Nos próximos 12 meses quem quiser tirar autorização para poder dirigir ciclomotor não vai precisar fazer nem aula teórica ou prática.

CNH com chip

carteira de habilitação também será modernizada, virando um cartão com chip. Prevista para ocorrer até dezembro de 2022, a mudança na parte física da CNH vai torná-la em um “cartão inteligente”.