Relembre 22 crimes que chocaram Simões Filho em 2016

Autor: Simões Filho Online

Publicada em



Os programas policiais estão lotados deles, bem como as páginas dos jornais. Chamam a atenção pelo perfil dos envolvidos, pela brutalidade, pelo inesperado. Vez ou outra, várias emissoras de televisão dão total cobertura a esses fatos que parecem não ter fim. Mas, depois, somem. Desaparecem do foco da mídia, mas ficam recordados nas mentes dos simõesfilhenses. Assim são os crimes que chocaram Simões Filho em 2016.

1 Caso Deficiente auditivo

No dia 24 de fevereiro de 2016, o jovem Geraldo Pereira Ferreira, 25 anos, morreu depois de ser atingido por bala perdida durante tiroteio no bairro Palmares, na rua da Caixa D’Água, em frente ao clube de Nelsinho, às 20h55, em Simões Filho. Populares informaram que a vítima tinha deficiência auditiva e não percebeu a troca de tiros que estava ocorrendo no local. Testemunhas contaram a polícia, que gritaram, para avisar a Geraldo, sobre o que estava acontecendo, porém, ele continuou andando sentido aos disparos. Saiba mais


2 Caso Dono de lava jato

O crime aconteceu no Ponto de Parada no feriadão prolongado da Semana Santa, no dia 26 de março de 2016. Um comerciante, de 32 anos, dono de um lava jato, foi executado com vários tiros. Ailton Brandão Pinto Junior, conhecido como ‘Juninho’, estava em seu lava jato, localizado na Rua Camburé, ao lado do condomínio, no bairro Ponto de Parada, quando foi morto por um grupo de homens não identificados que se aproximaram e efetuaram os disparos. A vitima foi alvejada em várias partes do corpo, atingindo principalmente a região do tórax e na cabeça. Saiba mais

3 Caso Silvio

Esse crime chocou os moradores de Simões Filho. A autoria do crime é atribuída a dois criminosos que chegaram ao local a pé, com o intuito de praticar um assalto no dia 30 de março de 2016. Sílvio de Nascimento Jesus, de 43 anos, estava em seu Bar na Rua Germínio Ramos, no bairro Dami, próximo à sede da mineradora Vale, quando dois homens chegaram anunciando o assalto. Silvio reagiu a ação criminosa na tentativa de proteger seu cliente. Um tio de  Silvio e um casal estavam no local no momento da abordagem dos bandidos. Um dos suspeitos pediu a chave da moto ao casal e Silvio foi para o quartinho anexo ao bar pegar a arma. Ele foi repreendido por um dos bandidos, que foi atrás e deu um tiro na testa dele. Silvio ainda levou  outros dois balaços. Silvio trabalhou na Vara da Infância como comissário de menores. Saiba mais

4 Caso William

No dia 10 de abril de 2016, William dos Santos Lima, foi executado na Avenida Washington Luís, no bairro Estrada de Candeias. William estava sentado em uma cadeira, em frente a um bar, quando foi surpreendido por homens armados que efetuaram disparos de arma de fogo contra o jovem. Um dos tiros atingiu a cabeça do rapaz que morreu no local. O jovem que deixa esposa e um filho. Ele trabalhava em uma padaria do mesmo bairro onde ocorreu a execução. Saiba mais

5 Massacre em Simões Filho 1

O crime aconteceu no bairro Simões Filho 1, Rua L, próximo ao Loteamento Big Áurea na noite do dia 21 abril de 2016. Diógenes dos Santos Oliveira, de 26 anos e Aldair Elias dos Santos, de 19 anos, foram assassinados por homens armados.  As vítimas estavam em via pública quando foram surpreendidos. Vários tiros foram deflagrados contra os jovens. Diógenes chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal de Simões Filho, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito na unidade de saúde. Já Aldair morreu no local. Saiba mais 

6 A morte de Cristian

Cristian Santos Damasceno, de 19 anos foi morto a tiros no dia 28 de abril de 2016, no Loteamento João Aragão, comunidade que fica entre o Loteamento São Miguel e Big Áurea, em Simões Filho. O  crime ocorreu em uma residencia situada na Nossa Senhora da Luz, “Rua de Baixo”. Segundo relatos, um dos suspeitos desceu da moto e efetuou vários tiros contra Cristian. Ele foi atingido na cabeça e veio a óbito no local. Outro jovem que estava no local, identificado como “Neguinho”, também foi baleado, mas mesmo ferido conseguiu correr até outra rua e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência onde recebeu atendimento. Saiba mais

6 A Noite de Terror no Centro

No dia 28 de abril de 2016, uma perseguição policial terminou com dois bandidos mortos e uma idosa baleada no centro de Simões Filho. A caçada aos suspeitos, terminou no centro de Simões Filho, quando os meliantes desembarcaram na rua da Aroeira, em frente a Praça Noemia Meireles, conhecida como Praça da Bandeira. Segundo a polícia, após serem identificados, os suspeitos dispararam contra os agentes, que revidaram. Houve uma intensa troca de tiros com os policiais em plena praça da Bandeira, que culminou na morte da dupla. Uma idosa, Alaíde Batista dos Santos, 62 anos, que estava na Praça trabalhando, também foi atingida na cabeça, sendo socorrida pela PM para o Hospital Geral de Simões Filho e transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE), depois transferida para Hospital Medicina Humana, em Candeias, onde permaneceu internada por 3 meses e 7 dias.  Alaíde não resistiu e morreu no dia 08 de agosto deste ano. Saiba mais

7 Ele se deu mal

No dia 21 de maio de 2016, um homem se deu muito mal em Simões Filho, após agredir e arrastar sua companheira pelos cabelos. Ele estaria agredindo a própria mulher quando foi cercado por diversos homens. O fato foi registrado por um leitor do Simões Filho Online e chamou bastante atenção das pessoas que estavam na rua no momento da confusão. A mulher foi arrastada pelos cabelos sem esboçar nenhum tipo de reação. A situação revoltou diversos homens que resolveram agir com as próprias mãos. O homem acusado de agredir a mulher, foi perseguido pelas ruas do Bairro. O mesmo foi alcançado em frente a um mercadinho na Rua Inocêncio Antônio, no bairro Ponto de Parada. O homem ficou gravemente ferido após sofrer socos e pontapés. Na oportunidade, o agressor  foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado. Saiba mais

8 Dois irmãos mortos

Os jovens foram mortos na Avenida Camaçari, Km 30, em Simões Filho, durante a madrugada do dia 24 maio de 2016, em situação ainda não esclarecida. Jonatas Caique Balbino Silva, de 18 anos e Malisson Deivisson Balbino Silva, de 20 anos, foram socorridos para o Hospital Municipal de Simões Filho, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. A morte dos jovens revoltou a comunidade que tocaram fogo em 3 micro-ônibus protestando contra a morte de Jonatas e Malisson. Saiba mais


9 Sequestrado, amarrado e morto

Ele foi sequestrado, amarrado e morto no dia 19 junho de 2016. Havia sinais de espancamento e marcas de tiros. Djalma de 31 anos –  era morador do bairro do Oiteiro e saiu de casa um dia antes. Como de costume, ele tinha ido bater um papo com os amigos no próprio bairro. Conforme relatos, alguns minutos depois, a vítima foi surpreendida com a chegada de quatro homens armados. O que Djalma não imaginava é que ele seria a vítima. Os homens obrigaram o rapaz a entrar no veículo de dados não anotados. A partir deste momento, começou o desespero da família de Dijalma que não sabiam por onde procurar. Parentes começaram a buscar informações do paradeiro de Dijalma desde então, infelizmente sem sucesso, para o desespero de familiares e amigos próximos. 12 horas após o sequestro, a vítima foi localizada no Bairro Valéria, em Salvador. Com as mãos amarradas, Djalma já estava sem sinais vitais apresentando marcas de violência pelo corpo. Saiba mais


10 Notícia pelo Whatsapp

O caso aconteceu no dia 9 de agosto de 2016. Após receber mensagens de áudio no WhatsApp informando que o filho estava morto e enterrado, a mãe e o pai de Emerson de Jesus Santos, de 18 anos, localizaramo corpo do filho que estava desaparecido. Emerson morava com a mãe, o pai e a irmã, no Bairro Jardim Eldorado, no KM-25, em um dos apartamento do Minha Casa, Minha Vida, no Residencial Bela Vista 2. O corpo de Emerson foi encontrado no fundo da via parafuso. O local era de difícil acesso por causa da quantidade de pedras e árvores. O pano branco sinalizando que o corpo está ali foi amarrado no tronco de uma árvore. Pelo menos quatro disparos de arma de fogo atingiram o rapaz. Dois deles, acertaram a cabeça de Emerson. Há fortes indícios de que o jovem tenha sido espancado antes de ser morto. Saiba mais


11 Morte de Bruno

Bruno de Lima Cerqueira, 17 anos, foi morto por diversos disparos de arma de fogo no dia 15 de agosto de 2016, na Rua L, na ladeira da  Igreja Universal, no Conjunto Simões Filho I, em Simões Filho. O garoto foi atingindo no tórax e logo em seguida socorrido ao Hospital de Simões Filho, mas não resistiu aos ferimentos e chegou a unidade médica sem vida. Cinco dias antes de ser morto, Bruno fez um desabafo no Facebook, dizendo sobre falsas amizades. A última postagem do jovem no Facebook, datada do  foi publicada dia 09 de julho. “Mais tem um montão que diz estar contigo, mais conspira por trás e na frente diz ser amigo”, dizia o post. O fato chama atenção da família e da polícia. Saiba mais


12 Caso do mototaxista

No dia 21 de agosto de 2016, o mototaxista Adailton da Cruz Santana, de 21 anos, foi executado durante assalto em uma localidade conhecida como Rua da Linha, próximo ao Hospital Municipal na região do centro da cidade de Simões Filho. Adailton foi morto com um tiro na cabeça. A vitima estava em sua motocicleta, quando foi abordada por dois homens armados que estavam a bordo de outra motocicleta de dados não anotados. Ainda segundo testemunhas, os homens pediram o celular ao mototaxista e o mesmo entregou. Em seguida, o jovem foi alvejado com um tiro na cabeça. Uma mulher que estava na carona de Adaílton fugiu do local. Adailton residia e trabalhava como mototaxista no ponto do Mercado Municipal. Saiba mais


13 Caso Naildes

O crime aconteceu na rua Rubiabá, próximo a rua da Cerâmica, no Bairro Luís Eduardo Magalhães, localidade conhecida como Barreiro, em Simões Filho. No dia 28 de agosto Naildes Costa dos Santos, de 32 anos, foi assassinada com vários tiros. Os disparos acertaram as costas, o tórax e principalmente a região da cabeça. Ela morreu no local. Na mesma ação, o namorado dela, Leandro Ribeiro Santana, de 33 anos, foi atingido no tórax. Segundo ele, o crime foi cometido por dois homens não identificados que chegaram ao local e atiraram na direção de Naildes. Naildes dos Santos deixa dois filhos, um de 14 anos e outro de idade não revelada. Testemunhas relataram que ouviram cerca de 10 disparos de arma de fogo. Saiba mais


14 Crime bárbaro

Um crime bárbaro deixou uma criança de 7 anos em estado grave no dia 7 de setembro de 2016. O caso de estupro deixou os moradores de Simões Filho, chocados e revoltados. O caso aconteceu na Quadra 4, do Cia I.  O pai da garotinha, bastante abalado, informou que a filha foi atraída com dinheiro e doces pelo suspeito e em seguida, foi abusada sexualmente e agredida com socos. Quando a comunidade, finalmente, soube do que aconteceu, ficou bastante revoltada e capturou o suspeito, identificado como Alexandre Márcio Ribeiro Bacelar, de 43 anos. Ele chegou a ser agredido por populares, mas foi resgatado e preso por policiais militares. Saiba mais


15 Julgamento fatal

Eduardo Santos Silva, 42 anos, foi encontrado morto dentro de seu apartamento, no Loteamento Vida Nova, na região do Cia I, em Simões Filho. O caso aconteceu na noite do 08 de setembro de 2016, no Residencial Recanto dos Pássaros. Eduardo foi executado com um tiro no lado esquerdo do rosto vindo a transfixar na nuca. Eduardo teria perdido o seu aparelho celular contendo fotos e vídeos pornográficos com menores, em uma rua do seu bairro. Quem encontrou o aparelho, visualizou diversas cenas dele violentando garotas, todas menores de 12 anos.

De acordo com testemunhas, homens revoltados com as cenas vistas no aparelho de Eduardo, se dirigiram até o apartamento do cadeirante para questioná-lo sobre as garotas violentadas. Os homens entraram no prédio, invadiram o apartamento, fizeram uma sessão de questionamento e atiraram no homem. O vídeo da execução do acusado, se espalhou pelas redes sociais. Nas imagens, é possível ver o momento em que Eduardo é morto com um tiro à queima roupa. Saiba mais


15 Chacina em Santa Rosa

Nesta ação criminosa, quatro pessoas foram baleadas e duas delas morreram na noite do dia 29 de setembro de 2016. As vítimas fatais da abordagem criminosa são os jovens: Felipe Matheus Reis Lima, de 17 e Ravelle Santos de Almeida, de 22 anos. Eles foram baleados na região da nuca e da face. As vítimas chegaram a dar entrada no Hospital da cidade, por volta das 21h30, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. Testemunhas contaram a polícia, que homens encapuzados chegaram no bairro e atiraram contra algumas pessoas que estavam conversando na porta de casa, na rua Lambeiro, bairro de Santa Rosa, próximo ao Centro Comunitário Irmã Dulce. Saiba mais

16 Foi seguido e morto

O jovem Marcos Vinícius Jorge da Silva, de 23 anos, foi brutalmente assassinado na noite do dia 09 de outubro de 2016. Marcos trafegava tranquilamente em sua motocicleta. Sem perceber que estava sendo seguido, ele havia acabado de chegar ao condomínio onde morava, no Residencial das Palmeiras, do Minha Casa, Minha Vida, no Bairro Pitanguinha. De acordo com informações da polícia, os suspeitos se aproximaram de Marcos, sacaram as armas e efetuaram os disparos, que atingiram várias partes do corpo do jovem quando ainda estava pilotando a motocicleta. Não houve tempo para o rapaz se proteger. Foram constatadas várias perfurações no tórax e na cabeça. Saiba mais


17 A frieza no assassinato de Ravier

Este crime deixou a população de Simões Filho estarrecida e indignada. Ravier Henrique Teles, de 16 anos,  foi morto na noite do dia 19 de outubro de 2016, durante tentativa de assalto no centro da cidade, em uma localidade conhecida como Rua da Linha, nas proximidades da Igreja Universal do Reino de Deus. Ravier estava retornado da academia, quando foi abordado por homens armados, em uma motocicleta. O assaltante deu a voz de assalto pedindo o celular e logo em seguida a vítima reagiu. De acordo populares, o bandido atirou na cabeça do rapaz e fugiu.  Ravier também foi atingido no tórax e braço. Ravier Henrique Teles era morador do Bairro Luis Eduardo Magalhães, conhecido como Barreiro. Saiba mais


 18 Casa invadida

Um mototaxista teve a casa invadida e foi morto a tiros na noite do dia 02 de novembro de 2016. Valdir Cruz de Oliveira, de 40 anos, era mototaxista na cidade. Ele também era empilhador. Valdir estava em casa, no Bairro da Pitanguinha Nova, quando homens invadiram a residência. Ainda segundo populares, o mototaxista teve a casa invadida por um jovem identificado como  Lucas Moab da Silva Santana, de 22 anos, que estava fugindo de homens armados. Os atiradores que ainda não foram identificados, entraram na residencia de Waldir atirando em Lucas que teria se escondido em um comodo da casa, mas foi encontrado e morto com vários tiros. Durante ação criminosa, Waldir acabou recebedo um disparo de arma de fogo. Populares ainda informaram que o alvo não era Waldir e o mesmo teria sido morto por uma bala perdida. Um outro rapaz, identificado como Nailton da Silva dos Anjos, de 22 anos, também foi morto ao ser encontrado na rua. Saiba mais

No dia 03 de novembro de 2016, Demério Bastos Santos Neto, conhecido como “Girafa” ou “Netinho”, foi assassinado com vários tiros dentro do condomínio Residencial Bela Vista, do “Minha Casa, Minha Vida”, localizado Jardim El Dourado, na Rua Maceió, na região do KM 25. O crime aconteceu em um horário de bastante movimento no local e gerou pânico e correria entre moradores da comunidade. De acordo com a central de policias, o crime aconteceu quando um grupo de homens fortemente aramados invadiu o condomínio em que a vítima morava e realizou disparos contra ele. Domício foi atingido por cerca de 10 disparos que acertaram a cabeça, tórax e outras partes do corpo. Ele ainda tentou correr mas foi alcançado pelo atiradores. Saiba mais


17 Caso do professor

Um professor de artes marciais foi morto com vários tiros na entrada do Hospital Municipal de Simões Filho, na na Avenida Washington Luiz, região central da cidade. Crime aconteceu no dia 7 de novembro de 2016. O professor de artes marciais William Ferreira Gomes, de 38 anos, conhecido como Lima, estava em seu veículo corsa, quando homens dentro de um automóvel, atiraram nele a queima roupa. Cerca de dez disparos foram efetuados acetando no pescoço e tórax, alem de outras partes do corpo. Alem de ser professor de artes marciais, William era proprietário de um “ponto de mototáxi” no bairro da Pitanguinha Velha. Informações também dão conta de que Lima era casado. Saiba mais

19 Assassinato na Rodoviária

Enquanto a Estação Rodoviária de Simões Filho funcionava normalmente, tiros provocaram muita correria. Os autores dos disparos fugiram, enquanto o alvo, um morador de Rua, identificado por populares como Juarez Barreto, de 40 anos, caiu, morrendo segundos depois a caminho do hospital de Simões Filho. O crime aconteceu na Estação Rodoviária de Simões Filho, próximo ao ponto onde se instalam vendedores ambulantes e às paradas de ônibus urbanos. Saiba mais


20  Ataque no Barreiro

Bairro Luiz Eduardo Magalhães, o popular Barreiro, foi palco de um ataque que deixou cinco pessoas baleadas no dia 02 de dezembro de 2016.  Entre as vítimas, duas garotas que estavam a caminho da igreja. Três homens armados a bordo de um veículo abriram fogo no meio da rua. No momento do ataque, disparos atingiram a cabeça da menina Silvana Santos de Souza, de 07 anos de idade. Silvana foi socorrida em estado grave para o hospital do Subúrbio na capital baiana. Já a outra criança, identificada como Rebeca Araujo Pereira, de 11 anos de idade, foi atingida com um tiro na nádega sendo encaminhada para uma unidade de saúde. Adultos também foram atingidos durante o ataque, sendo que Adelino da Silva Rodrigues, de 45 anos recebeu um tiro na nádega. O jovem Jonatas Oliveira Amorim, de 22 anos de idade, estava dentro de uma lanchonete e também foi baleado no tórax. A quinta vítima é Daiane Fraga dos Santos, de 32 anos, ela passava pelo local e foi atingida com quatro tiros. Saiba mais


21 Crime dentro do Hospital

No dia 11 de dezembro de 2016, funcionários e pacientes do Hospital Municipal de Simões Filho, viveram momentos “aterrorizantes” Homens, ainda não identificados, chegaram a unidade de saúde a bordo de um veículo. Um deles desceu, entrou dentro da unidade hospitalar e atirou 3 vezes contra o PM, que no momento trabalhava no posto policial do hospital – um dos tiros acertou a cabeça do policial. Ele foi medicado e transferido para o Hospital do Subúrbio na capital baiana, sendo conduzido por uma equipe do SAMU. Além do cabo, o bombeiro militar, que estava no hospital, fora de serviço, tentou reagir e também foi atingido no braço, ficando internado na própria unidade. Saiba mais


22 Vídeo na porta da escola

A confusão aconteceu na última sexta-feira 16 de dezembro, na saída da Escola Georgina, localizada no Bairro CIA I. Em um vídeo gravado por um estudante que estavam no local, é possível ver o inicio da confusão. A discussão entre duas garotas foi se intensificando até que elas entram em luta corporal. Uma das jovens tira uma faca da cintura e acaba atingindo a outra. A idade das duas jovens não foi divulgada. A agressora foi identificada como Karolainy. “Elas começaram uma briga por causa de uma rapaz e aí uma delas acabou usando uma faca durante a discussão”, contou uma testemunha.

A vítima foi socorrida e levada para uma Unidade de Pronto Atendimento da cidade. O estado de saúde dela não foi informado. A direção da unidade escolar não comentou a agressão, que ocorreu fora da escola. Saiba mais