Saiba como ingressar em uma faculdade pelo Novo FIES

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é o caminho mais rápido pra você chegar à universidade.

O Fies é um programa do Ministério da Educação (MEC), que tem como objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores em faculdades privadas.

O novo FIES é um modelo de financiamento estudantil moderno, que divide o programa em diferentes modalidades, possibilitando juros zero a quem não tem condições arcar com altos custos e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato.

O novo FIES traz melhorias na gestão do fundo, dando sustentabilidade financeira ao programa a fim de garantir a sustentabilidade do programa e viabilizar um acesso mais amplo ao ensino superior.

O que é o FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) está mais moderno, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

O programa foi dividido em três diferentes modalidades. A modalidade I, direcionada aos que possuem renda de até 03 salários mínimos, será operada com exclusividade pela Caixa, podendo as demais serem operadas por todas as instituições financeiras, inclusive a Caixa em semestres futuros.

O que mudou no FIES

O novo FIES mudou e agora tem como pilares a ampliação do acesso ao ensino superior, a maior transparência para os estudantes e para a sociedade, e a melhoria na governança e na sustentabilidade do Fundo.

O novo FIES está dividido em duas modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

Na primeira modalidade, o novo FIES ofertará vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos.

Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda, fazendo com que os encargos a serem pagos pelos estudantes diminuam consideravelmente.

A outra modalidade de financiamento, denominada P-Fies, é destinada aos estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos.

A referida modalidade funciona com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento e ainda, com os recursos dos Bancos privados participantes.

LEIA MAIS: Governo Federal vai mudar as regras do FGTS

Qualidade de ensino

Você ingressará em uma Instituição de Ensino Superior com excelente nota de avaliação dada pelo Ministério da Educação (MEC).

Juros e tarifas

​​Se você possui renda familiar de até 1,5 salários mínimos, poderá ter direito a juros zero.

Prazo de carência

Na modalidade I do Novo FIES, o financiamento será pago após o término do curso, respeitando o limite da sua renda.

Formas de pagamento

O seu financiamento poderá ser pago por meio débito na sua conta corrente

Quem pode se inscrever no Fies e no P-Fies?

Poderá se inscrever no processo seletivo o candidato que participou do ENEM, a partir da edição de 2010 e tenha obtido média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e nota superior a 0 (zero) na redação.

Para se inscrever para as modalidades Fies e P-Fies, é necessário que o candidato possua renda familiar mensal bruta, por pessoa, até 3 (três) salários mínimos.

Já para concorrer, exclusivamente, para a modalidade P-Fies, o candidato deve comprovar renda familiar mensal bruta familiar, por pessoa, de 3 (três) salários mínimos até cinco (5) salários mínimos.

Lembramos que compete, exclusivamente, ao candidato certificar–se de que cumpre os requisitos estabelecidos para concorrer ao referido processo seletivo, observadas as vedações previstas no Edital SESu nº 1, de 02 de janeiro de 2019.

Saiba quem terá direito ao novo PIS 2019/2020

Como ingressar

Tudo o que você precisa saber para se insrever no Novo FIES

Inscrição

​​As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, no site do Fies Seleção. Clique e acesse – Fique ligado, o período de inscrição para o segundo semestre deve abrir em breve. Normalmente o período de inscrição é em julho.

A expectativa é que cerca de 150 mil novas vagas sejam oferecidas.

Seleção

O estudante selecionado pelo MEC deverá procurar a Comissão CPSA da Instituição de Ensino para comprovar as informações, receber o Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) e realizar a opção da seguradora em que contratará o seguro prestamista.

Finalização

​​Com o DRI e proposta de seguro em mãos, o estudante irá procurar a agência Caixa mais próxima para que um agente confira a documentação e insira as informações no sistema SIFES. Em seguida, será emitido o contrato para assinatura.

Renegociação

Se você contratou o FIES até dez/2017, estiver na fase de amortização e possuir parcela(s) em atraso há mais de 90 dias em atraso, verifique se pode renegociar seu contrato!

Para renegociar, é necessário pagar o valor de entrada e comparecer à agência do contrato para assinatura de termo aditivo.

Leve seus documentos e de seu(s) fiador(es), se houver. Ah! A prestação não pode ser inferior a R$ 200,00.

O período para solicitação da renegociação é de 29 de abril a 29 de julho de 2019.

Para fazer sua simulação, acesse sifesweb.caixa.gov.br. Confira o passo a passo na Cartilha de Renegociação.

SAIBA TUDO SOBRE O FIES