Indústria retoma atividades na Bahia com 1.200 empregos restabelecidos

Autor: A Tarde

Publicada em


Depois de ter enfrentado duas recuperações judiciais, com suspensão das atividades desde junho do ano passado, a Mineração Caraíba volta a operar, a todo vapor, no final deste mês de janeiro, no município de Jaguarari, no interior da Bahia. Cerca de 1.200 operários serão restabelecidos à rotina de produção de concentrado de cobre, além da recontratação de, pelo menos, outros 300 funcionários terceirizados.

A companhia, que no estado também explora minas em Curacá e Juazeiro, foi adquirida pela empresa canadense Eros Resources Corporation. A empresa não divulgou o valor da transação, mas já anunciou que pretende investir R$ 150 milhões nas atividades na Mineração Caraíba em projetos que se estendem pelos próximos 30 anos.

As informações foram divulgadas aos empregados da companhia em assembleia de apresentação dos novos investidores, conforme informou o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração de Ferro, Metais Básicos e Preciosos (Sindimina).

Mesmo diante das dificuldades financeiras, a empresa não demitiu funcionários, comprometendo-se a pagar o salário regularmente. Desde outubro, entretanto, os vencimentos já não estavam mais sendo depositados situação agora já regularizada pela Eros Resources Corporation.

“Foi uma alegria para todos nós essa notícia do sucesso da transação com a Eros, pois toda a economia da região estava abalada com as dificuldades enfrentadas pela empresa que, mesmo quando estava pagando os salários, havia cortado, em média, 40% referentes aos adicionais”, explicou o presidente do Sindimina, Paulo Pereira.

Segundo ele, os representantes da Eros anteciparam que os ajustes de pessoal, inclusive eventuais demissões, só deverão ocorrer mais na esfera administrativa. “O chão de fábrica deve ser preservado”, contou Pereira.

A Caraíba, que possui projetos de cobre na Bahia e no Pará, vinha passando por dificuldades financeiras devido ao baixo preço do cobre na bolsa de metais de Londres (London Metal Exchange -LME). A situação da companhia agravou-se depois de problemas de alagamento da mina subterrânea, em janeiro, que inviabilizou a retirada do minério de alto teor.

A entrada de um investidor estrangeiro permitirá o reestabelecimento da infraestrutura de produção, a partir dos investimentos previstos.

A Resources Corporation é uma mineradora pré-operacional com ações listadas na bolsa de valores de Toronto e possui projetos de ouro, prata, urânio e cobre no Canadá e nos Estados Unidos. História

O depósito da mina Caraíba foi descoberto em 1874, no Vale do Curaçá, área do atual município de Jaguarari. Em 1974, a empresa estatal Caraíba Metais S.A. iniciou a exploração comercial da mina, se tornando a única fabricante de cobre eletrolítico do Brasil.

Em 1988, a então Caraíba Metais S.A. iniciou seu o processo de privatização, que . resultou na cisão da companhia: de um lado, a Paranapanema S.A., sucessora legal da Caraíba Metais S.A., e, de outro, a Mineração Caraíba S.A., que continuou como empresa estatal até 1994, quando foi privatizada pelo governo federal.