Santos denuncia Câmara de Simões Filho ao Ministério Público – “Querem fazer tudo as escuras”

"Querem fazer tudo as escuras e sem a presença da população", disse Santos.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Na manhã desta quarta-feira (15), o Cabo da Polícia Militar e estudante universitário de Ciência Política, Erivaldo Santosdenunciou a Câmara Municipal de Simões Filho ao Ministério Público (MP), em virtude do projeto de Resolução nº 001/2017, que altera o horário das sessões parlamentares, que passarão a ser realizadas sempre dás 17h às 20h.

Para Santos, o novo horário vai dificultar a participação da população. “Os vereadores não estão nem um pouco preocupados com o povo. Apenas querem fazer tudo as escuras e sem a presença da população”, disse ao Simões Filho Online.

Segunda a denuncia feita por Santos ao MP: “a sociedade simõesfilhense vive um processo perverso e histórico de discriminação e exclusão praticados pela Câmara de Vereadores”.

Na denuncia, Santos ainda narra que “É no mínimo imoral o projeto de Resolução de nº 001/2017, no qual muda o horário das sessões da Câmara de 09h ás 12h para 17 as 20h, impossibilitando os moradores de vários bairros distantes do centro da cidade, por falta de transporte e segurança, de participarem, tomarem conhecimento e opinarem sobre projetos que podem mudar o futuro e o destino dos nossos filhos e de nossa cidade”.

Entenda o caso

Nesta terça-feira (14), foi aprovada, em primeira discussão, a alteração do horário das sessões parlamentares realizadas na Câmara Municipal de Simões FilhoAtualmente, as votações acontecem às terças às 09h, mas passarão a ser realizadas sempre às 17h às 20h, de acordo com o projeto de Resolução apresentado pela mesa diretora da casa. A alteração do horário foi aprovada por 12 parlamentares, 6 foram contrários a mudança.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO