Secretária é vítima de boato sobre HIV e tem foto divulgada em rede social

Autor: Web

Publicada em


A vida da secretária Cleidinalva Silva de Jesus, 31 anos, mudou drasticamente após ser vítima de um boato na internet. Por volta das 11h da manhã do dia 28 de outubro, ela estava trabalhando, quando recebeu uma mensagem de uma amiga, que a deixou transtornada.

Cleide, como gosta de ser chamada e se identifica nas redes sociais, teve uma foto divulgada, com a seguinte mensagem: repassem! Essa mulher chamada Cleide Silva é portadora do vírus HIV. Ela se oferece para homens no intuito de passar o vírus”. E não parou por aí. Outras mensagens acusaram a secretária de utilizar uma seringa. Ela contou que, imediatamente, comunicou a família sobre o ocorrido e registrou Boletim de Ocorrência na delegacia.

— Foi um choque pra mim. Até porque, eu não sou uma pessoa que esteja fazendo isso. Eu chorei, eu fiquei desesperada.

Casada e mãe de três filhos, Cleide afirmou que não tem inimizade com ninguém e não faz ideia da autoria do boato disseminado em uma rede social. A secretária acabou também usou a rede para tentar desmentir as acusações. Ela conta que, “no mesmo momento, conseguiu entrar na internet e rebater essa situação”. Ela contou com a solidariedade dos amigos para repassar a mensagem, que teve mais de 300 compartilhamentos na rede social.

— Até pessoas que não me conheciam diretamente me ajudaram nessa corrente.

A mulher revela que a  filha de 13 anos ficou muito assustada com os boatos, temendo que algo acontecesse com ela. Cleidinalva confessa que a situação “foi bastante complicada” e criticou as pessoas que costumam repassar informações na internet, sem ter conhecimento da veracidade dos fatos.

—Tem que procurar saber. Eu peço que as pessoas não saiam compartilhando coisas que não são verdade, que você não sabe, não conhece. Então, porque compartilhar? Porque prejudica uma família.