SENAI tem mais de 81 mil vagas gratuitas abertas em cursos técnicos e de qualificação

Autor: Redação

Publicada em


SENAI cursos técnicos e de qualificação
SENAI cursos técnicos e de qualificação

SENAI cursos técnicos e de qualificação – O ano entrou na reta final, mas ainda dá para fazer muita coisa antes de 2019 acabar. O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) tem mais de 81 mil vagas gratuitas em cursos técnicos e de qualificação profissional abertas em todo o país.

São mais de 250 tipos de cursos em áreas como construção, industria, couro, calçados, educação, eletroeletrônica, energia, gestão, gráfica, editorial, madeira, mobiliário, metalmecânica, tecnologia da informação, vestuário, e muitas outras áreas que vão aumentar as chances de conseguir um emprego ou abrir um negócio. Para saber mais informações sobre as chances, basta acessar o site do Senai do seu Estado.

MAPA DO TRABALHO

Muita gente não sabe, mas nos próximos 5 anos, o país precisará qualificar 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação profissional e aperfeiçoamento para atender às demandas de um mercado de trabalho em franca transformação até 2023. Os dados são do Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) para guiar a oferta de cursos.

As áreas que mais vão demandar formação profissional são transversais (1,7 milhão), metalmecânica (1,6 milhão), construção (1,3 milhão), logística e transporte (1,2 milhão), alimentos (754 mil), informática (528 mil), eletroeletrônica (405 mil), energia e telecomunicações (359 mil). Profissionais com qualificação transversal trabalham em qualquer segmento, como profissionais de pesquisa e desenvolvimento, técnicos de controle da produção e desenhistas industriais, que atuam em várias áreas.

CRESCIMENTO – Em relação aos novos empregos, o Mapa do Trabalho Industrial aponta que as maiores taxas de crescimento serão de ocupações que têm a tecnologia como base. Além dos condutores de processos robotizados, estão pesquisadores de engenharia e tecnologia (aumento de 17,9%); engenheiros de controle e automação, engenheiros mecatrônicos e afins (14,2%); diretores de serviços de informática (13,8%); operadores de máquinas de usinagem CNC (13,6%), etc.

CAPACITAÇÃO – Quanto às necessidades de qualificação, o Mapa aponta que os profissionais com formação técnica terão mais oportunidades na área de logística e transporte, a qual exigirá a capacitação de 495.161 trabalhadores nesse período, assim como na metalmecânica, que vai precisar qualificar 217.703 pessoas.