SIMÕES FILHO: Associação Cultural e Desportiva é criada em homenagem a Binho do Quilombo

Autor: Yanara Cardeal

Publicada em


Em homenagem ao líder Quilombola Flavio Gabriel Pacifico dos Santos, conhecido como “Binho do Quilombo”, que faleceu aos 36 anos em setembro de 2017, a comunidade de Pitanga de Palmares, localizada em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), criou o Instituto  Cultural Desportivo e Social Binho do Quilombo.

A Associação que tem sua sede situada na Rua Alice Simões, Pitanga de Palmares, foi idealizada por familiares de Binho e moradores do local. Nela, a Comunidade poderá dar continuidade as obras sociais que eram desenvolvidas pelo líder quilombola.

Na sede da Associação será desenvolvida atividades esportivas e culturais e terá um acervo de fotos e de todos os materiais esportivos de Binho, que era cantor do tradicional samba de viola, um incentivador do esporte na cidade e organizava diversos campeonatos de futebol na comunidade.

O local, também foi idealizado para ser um ponto de encontro onde os moradores poderão realizar reuniões, palestras e discussões sobre as necessidades da comunidade e será mais um espaço onde os visitantes de outros estados e países que frequentemente vão a comunidade, poderão contemplar todo acervo cultural produzido pelos quilombolas de Pitanga de Palmares, inclusive, a Dança de São Gonçalo, que é tradição da comunidade e já foi apresentada em diversos Estados do Brasil.

“Esta associação era algo que meu filho planejava, Binho sempre escrevia seus projetos para a comunidade em uma agenda e eles não vão ficar no papel. Vamos dar continuidade a tudo que ele deixou e lá todos poderão se informar sobre todo legado de Binho aqui na comunidade”, afirmou Bernadete Pacifico, mãe do líder quilombola.

Além do Instituto Cultural, a comunidade de Pitanga de Palmares também já foi contemplada com a instalação de energia no povoado do Caipora, e será inaugurado em breve dois poços artesanais de água na comunidade, ações que foram solicitadas por Binho do Quilombo junto ao Governo do Estado antes de falecer.

Sobre Binho do Quilombo

Flavio Gabriel Pacifico dos Santos, o “Binho do Quilombo”, era casado e deixou três filhos. Era morador do distrito de Pitanga de Palmares, nasceu no dia 31 de dezembro de 1980, e filho de Maria Bernadete Pacífico, ex-secretária da Promoção da Igualdade Racial do município. Foi ex-assessor da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial de Simões Filho, (SMPIR), na gestão do ex-prefeito Eduardo Alencar. O trabalho que ele realizava era voltado por melhorias para sua comunidade onde ele se tornou líder.

O Líder Cidadão se destacou pela forma de participação que implementava na comunidade. Em geral, buscava sempre criar um nível de consciência crítica junto à população, para que ela cobrasse seus direitos, feito de forma coletiva, vendo os problemas, analisando e agindo. Binho sempre buscava alternativas e soluções, sempre participava, apoiava e contestava a maioria dos assuntos relacionados ao seu bairro e cidade, mesmo sem ter cargo ou função alguma.

Binho concorreu às eleições de 2012 e 2016 como candidato a vereador, neste último, teve 453 votos. Ele também era cantor do tradicional samba de viola e era um apaixonado por futebol.

O crime

Ele foi assassinado na manhã do dia 19 de setembro de 2017, ao ser atingido com pelo menos 10 disparos de arma de fogo, enquanto passava com seu carro em frente a Escola Municipal Nova Esperança. O caso continua sendo investigado pela 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho.