Simões Filho: César Diesel escreve carta aberta e lamenta a atuação desastrosa de Dinha no comando da Prefeitura

Autor: Redação

Publicada em


César Diesel fez circular pelas redes sociais uma carta aberta – Fotos: Arquivo/Bahia no Ar e Arquivo/Simões Filho Online

O empresário e político de Simões Filho, César Diesel fez circular pelas redes sociais, neste final de semana, uma carta aberta à população local, onde ele mesmo a intitula como “seu ponto de vista sobre a política na cidade”.

Na publicação, César cita os seis últimos mandatos de prefeito no município e diz que, neste período, “não houve alternância de governos e,  como consequência,  os interesses do povo simõesfilhense foram deixados para  trás, porque o projeto foi de perpetuação de poder” .

Ainda em sua carta, Diesel faz duras críticas a atual gestão administrativa da cidade contextualizando a eleição do então prefeito Diógenes Tolentino com o “desejo de mudança” dos munícipes. Contudo, em seguida o empresário lamenta a atuação desastrosa do novo alcaide frente à Prefeitura Municipal afirmando que, atualmente, “a sensação do povo simõesfilhense é a de que trocou seis, por meia dúzia”.

Em contato com a redação do SIMÕES FILHO ONLINE, na tarde de domingo (19/11), César Diesel revelou que, ao escrever a carta foi movido, não apenas pelo sentimento de revolta como cidadão local, mas pelo “senso do ridículo” em assumir junto com a população, meia culpa por ter permitido que a situação do município chegasse a esse ponto.

O empresário também comentou que certamente, os 34 mil eleitores que votaram em Dinha esperavam muito mais desse governo do que, apenas colocar a culpa da sua incompetência em manter os serviços essenciais funcionando, nos governos anteriores.

César Diesel se candidatou ao pleito municipal, em 2016, pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB) e demonstra interesse em voltar a disputa pela Prefeitura de Simões Filho em 2020.

Confira a carta na íntegra:

Meus amigos e amigas Simoesfilhenses!

Esta escrita pretende tornar claro  o meu ponto de vista sobre a política em nossa cidade, pois ao logo de 24 anos tivemos seis mandatos de prefeitos e pouca alternância de poder.

Nesse período fica claro, que nós tivemos dois prefeitos cujos pleitos corresponderam a quatro e dois mandatos. No meu entendimento, isso implica dizer que nós não tivemos a alternância de governos e,  como consequência,  os interesses do povo simõesfilhense foram deixados para  traz, porque o projeto foi de perpetuação de poder .

Depois desses seis mandatos o eleitor quis  uma mudança, elegendo o atual prefeito, que o cidadão momentaneamente acreditou. Esse mandato, prometia melhorar a gestão pública da nossa cidade trazendo prosperidade na condição financeira da população,  fazendo gerar emprego e renda para os munícipes, melhorando os serviços essenciais, a exemplo de  transporte e mobilidade urbana, saúde e educação. Porém,  a sensação do povo simõesfilhense é a de que trocou seis, por meia dúzia.

É bom também lembrar, que os dois últimos mandatos do gestor passado foram reprovados por todos e, inclusive por mim.

A verdade é que com isso eu não posso ficar olhando para trás, nem apontando o dedo para as gestões anteriores e afirmar que tudo de ruim, pela falta de competência do gestor público atual,  é por  culpa  do gestor anterior. Nós sabemos que não foi um bom governo, sô que agora temos que parar de querer dar desculpas e procurar realizar um governo melhor, e  para isso Simões Filho precisa de menos explicações e mais atitudes.

Fica a dica para esse governo de que precisa resolver o problema do transporte da nossa cidade, pois está um caos.  Melhorar a limpeza urbana (que dobrou o valor do contrato, se comparado com o contrato da empresa anterior) e não houve melhoria dos serviços nem da iluminação pública, nem de outras questões dessa ordem.

A conclusão é que (em quase 2 anos), esse governo não conseguiu melhorar os serviços essenciais. Então eu pergunto: como vai levar daqui até o fim deste mandato a cidade para a aprovação popular?

Simões Filho, 17 de Novembro de 2018.