Correria, prisão e ônibus da Expresso Metropolitano queimado durante protesto em Simões Filho

Populares atearam fogo em ônibus em protesto após à morte de um homem na madrugada desta terça.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


[RoyalSlider Error] No post attachments found.

Na manhã desta terça-feira (17), um ônibus da Expresso Metropolitano que fazia a linha Simões Filho x Terminal da França, foi incendiado na entrada do Bairro Ilha de São João, em Simões Filho, região metropolitana de Salvador.

De acordo com informações, cerca de 80 pessoas se reuniram em um ato de manifestação quando atearam fogo em um ônibus em protesto pela morte de um rapaz identificado como Leonardo dos Santos Gomes, de 33 anos. O protesto ocorreu por volta das 10h, na BA-526, quando foram colocados objetos na via para obstruir o fluxo de veículos. Além disso, os manifestantes teriam colocado fogo no ônibus.

Conforme a polícia, equipes do Corpo de Bombeiro foram encaminhadas para averiguar a situação. O incêndio foi contido por volta das 13:00h, mas o ônibus ficou completamente destruído.

Durante o protesto, um homem foi preso por policiais do Pelotão Especial (PETO), acusado de envolvimento no ato de queimar o veículo. Ainda segundo a polícia, o homem foi apresentado na 22ª delegacia em Simões Filho. Assista o vídeo abaixo:

O crime

Segundo informações da Central de Polícia (Centel), na madrugada desta terça-feira (17), Leonardo dos Santos Gomes, de 33 anos, foi assassinado com vários tiros em Ilha de São João.

De acordo com a polícia, o crime aconteceu por volta das 0h50 e Leonardo foi morto por indivíduos não identificados. Ainda segundo a Centel, foram encontrados marcas de disparos de arma de fogo na região do braço e da cabeça da vítima.

De acordo com populares, Leonardo era conhecido como Alma. A autoria e a motivação do crime são desconhecidas e estão sendo investigadas pela polícia.