Simões Filho: cuidados com Aedes aegypti devem ser redobrados no período do verão por conta das chuvas

Autor: Redação

Publicada em


Com o verão se aproximando e as chuvas frequentes, o que faz aumentar o calor, o ambiente se torna mais propício para o aumento do mosquito Aedes aegypti, agente transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. É recomendado à população para não descuidar da prevenção.

A gerente de Zoonoses de Simões Filho, Camila Borges, destaca a importância da limpeza dos quintais, não facilitando recipientes que possam acumular água.

Camila relata que, cerca de 80% dos focos do mosquito são encontrados dentro das casas, especialmente nos quintais. “É imprescindível o cuidado constante da população, durante todo o ano. A persistência das pessoas em manter produtos imprestáveis é um problema cultural e também precisa ser verificado. Lembrando que a melhor maneira de prevenir a dengue é impedir que o mosquito se prolifere.”

São quatro tipos de vírus que podem ser transmitidos pelo mesmo mosquito e, se não houver cuidados, uma pessoa pode adoecer mais de uma vez e contrair a forma mais grave da doença. A fêmea do aedes aegypti deposita seus ovos em recipientes que contém água acumulada, entre 2 a 3 dias depois os ovos transformam-se em larvas. O ciclo completo até virar mosquito adulto dura de 30 a 45 dias de vida.

Os ovos são praticamente imperceptíveis a olho nu e podem suportar até um ano e meio sem água, aguardando um descuido ou uma chuva para evoluírem para larvas e, posteriormente, para mosquitos.

Veja algumas medidas para afastar o risco da dengue das residências:

Retirar a água dos vasos de plantas e flores com água e colocar a planta em vaso com terra;
Retirar ou virar ao contrário os pratos de vasos. Outra alternativa é colocar areia grossa ou furar o recipiente;
Recolher em saco plástico qualquer tampinha, lata ou embalagens;
Garrafas, baldes e vasos vazios: cobrir e colocar em local protegido da chuva;
Bebedouro de animais domésticos: lavar com esponja e sabão pelo menos duas vezes por semana. Guardar se for viajar;
Caixas d’água: verificar a tampa e trocar se estiver quebrada;
Ralos: devem permanecer sempre desentupidas e sem pontos de acúmulo de água;
Calhas: desentupir e limpar para a água correr livremente;
Piscinas: clorar a água e manter coberta quando não estiver em uso;
Entulhos de obras: cobrir e colocar em local coberto ou colocar no lixo reciclável.

Ações de combate à proliferação do mosquito

Durante todo o ano, a Gerência de Zoonoses realiza um intenso trabalho de combate à dengue com as visitas domiciliares dos agentes de combate às endemias.