Simões Filho: Desaparecimento de Pedro Henrique completa um ano; o que se sabe sobre o caso

Autor: Redação

Publicada em


Há exatamente um ano, o mototaxista Pedro Henrique Luz Nunes saiu de casa para se encontrar com um amigo, no bairro KM-25, em Simões Filho, na região Metropolitana de Salvador (RMS), e desapareceu sem deixar nenhum vestígio no dia 8 de fevereiro de 2018. Na época, ele tinha 20 anos e morava com a mãe Joana Darc Luz, de 37 anos, o padrasto e dois irmãos. Apesar do tempo que passou, o mistério continua. Moto, corpo, celular, documentos, nada pertencente a Pedro e que estava com ele naquela noite foi encontrado até hoje.

A Polícia Civil, um ano depois, não tem linha de investigação ou pelo menos não divulga e a família vive o drama de uma história que parece não ter fim. Mas o que se sabe sobre o caso?

Mãe de Pedro. (Foto: Simões Filho Online)

A mãe de Pedro descreve o filho, hoje com 21 anos, como uma pessoa alegre, amável, que não tem antecedentes criminais e que nunca usou drogas. Pedro trabalhava como mototaxista em um ponto localizado na rotatória do bairro KM 30, e vivia da casa para o trabalho, além de frequentar a casa da noiva. Pedro estava de casamento marcado para o dia 12 de outubro do ano passado com a jovem Dáleth Carvalho, de 21 anos. 

DENÚNCIA ANONIMA

Em abril de 2018, uma denúncia anônima chegou a informar que Pedro Henrique acabou caindo no que as pessoas classificam como uma “laranjada”. De acordo os relatos de anônimos, quando os assassinos pegaram o amigo do jovem – o Junior, disseram que não queriam Pedro Henrique, e o entregaram para outra facção criminosa. A informação que chegou até os familiares é de que teriam matado o mototaxista e enterrado atrás do condomínio residencial Bela Vista, no Jardim Eldorado, região do KM 25.

Em posse dessa informação, os Brigadistas da Equipe Motta, realizaram uma operação de buscas no local. No entanto, nada foi encontrado.

TEORIAS SOBRE O CASO

Um ano se passou e diversas hipóteses e teorias referente ao desaparecimento de Pedro já foram levantadas ao longo dos tempos pela população de Simões Filho. Nas ruas da cidade, nossa equipe de reportagem chegou a ouvir histórias que consideramos “absurdas”. Veja abaixo algumas teorias que ouvimos nas ruas.

TEORIA 1: Já se ouviu falar que o jovem teria sido vítima de emboscada, planejada por supostos amigos. Pedro e Joelson teriam sido atraídos para um determinado local onde seriam executados, porém, somente o amigo acabou sendo morto.

TEORIA 2: Há quem comente que Pedro e o amigo teriam sido atraído para um local e executados, contudo, ninguém explica porque somente o corpo do amigo foi encontrado.

TEORIA 3: Tem pessoas que chegam a afirmar que os dois jovens teriam sido vítimas de emboscada, porém os corpos descartados em locais diferentes e por isso Pedro ainda não foi encontrado.

TEORIA 4: Fala-se que o jovem e o amigo que apareceu morto dias depois do desaparecimento haviam sido vítimas de emboscada sendo que Pedro conseguiu escapar e fugiu com medo de morrer.

TEORIA 5: Dizem que o jovem teria informações comprometedoras sobre alguns fatos e teve que sair da cidade sem deixar nenhuma informação por medo de ser morto ou que a família sofresse alguma represália.

TEORIA 6: Também já se ouviu dizer que Pedro e o amigo teriam sido atraídos para um determinado local onde seriam executados, contudo pegaram o amigo do jovem – o Junior, e disseram que não queriam Pedro Henrique, e o entregaram para outra facção criminosa.

Especulações e teorias a parte o fato é que até hoje a população inconformada tenta buscar uma explicação levantando diversas teorias e boatos para tentar explicar o misterioso desaparecimento do morador da cidade.

É fato que o tempo passou e nada se sabe sobre o paradeiro do rapaz, nenhuma pista foi encontrada, nem se quer a motocicleta usada por ele foi vista. Até então não se soube mais de nenhum caso suspeito, nem de nenhum corpo com características compatíveis com a do mototaxista, o que ainda persiste é a esperança da família de obter alguma explicação para o fato.

Nem a motocicleta de Pedro foi encontrada

O DESAPARECIMENTO

Na noite do dia 8 de fevereiro de 2018, o mototaxista Pedro chegou em casa por volta das 18h30, tomou um banho, vestiu uma roupa, passou na casa de seu amigo, Joelson Estanislau dos Santos Junior, 22 anos, e os dois saíram juntos. Joelson foi encontrado morto na noite do dia 12 de fevereiro de 2018. Já Pedro Henrique, continua desaparecido até hoje.

Amigo de Pedro foi encontrado morto