Simões Filho: Desesperada, mãe procura filho de 14 anos que sumiu ao sair para comprar geladinho; “Ele foi ameaçado”

“A esperança é última que morre, mas eu creio que ele não está mais com vida. Porque se estivesse vivo ele teria ligado para o Pai ou para o ex-padastro, pois ele tem o número dos dois de ‘cor’. Sempre que precisa de algo, ele sempre ligava para um ou para o outro, mas até agora não fez nenhum contato”.

O desabafo da doméstica Miriam Rabelo de Souza, de 30 anos, traduz angústia e incerteza. Seu filho Willian Souza do Rosário, de 14 anos, está desaparecido em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Ele sumiu no Condomínio Residencial Alvorada, no bairro Simões Filho 1, na última segunda-feira (14/01), após sair de sua residencia para comprar um geladinho na casa da vizinha.

Em entrevista ao site SIMÕES FILHO ONLINE, Miriam, que passou mal na manhã de hoje e estava sendo medicada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h Cia 1), disse que Willian morava com ela no bairro Cia 2, mas devido as ameaças que o filho recebeu, teve que manda-lo para casa de sua irmã no bairro Simões Filho 1.

“Ele estava passando uns dias na casa da tia, porque ele não podia voltar para o Cia 2, ele foi ameaçado de morte”, revelou a Mãe.

Miriam Rabelo de Souza, 30 anos, mãe de William. Foto: Simões Filho Online

Willian sumiu após sair da casa de sua tia para comprar um geladinho no apartamento vizinho, por volta do meio-dia. O caminho até a casa onde vendia o geladinho é separado apenas por escadas. Com R$ 5 reais no bolso, ele pegou o geladinho, pagou a vizinha, mas enquanto aguardava R$ 3 reais de troco, desapareceu. O menino usava uma camisa do Corinthians preta e um short azul, quando foi visto pela última vez.

“Ele desceu apenas para comprar um geladinho. A vizinha disse que quando voltou para entregar o troco para ele, meu filho já tinha sumido. Ela disse que não viu nada”, conta.

Assim que percebeu o sumiço do filho, a mãe e os familiares tentaram fazer contato, porém o aparelho dele parou de emitir sinal, e as chamadas não são completadas. “As mensagens de Whatsapp também não chegam”, revelou Miriam.

Mesmo abalada, ela conta que com a ajuda de vizinhos, amigos e familiares, tem feito buscas em hospitais, delegacias, IML, mas não obteve nenhuma pista de seu paradeiro. Ela ainda esclarece que a família não sabe quem é o autor das ameaças que o filho recebeu.

“Pelo amor de Deus gente, se alguém viu meu filho entre em contato. Eu só quero achar o meu filho”, disse Miriam.

Foto: Simões Filho Online

Em sua última publicação no seu perfil do Facebook, William postou: “Forte é aquele que não desiste dos seus sonhos, mesmo com tantas dificuldades no caminho”.

Já um dia antes, o jovem trocou a foto do perfil por uma imagem com uma mensagem que expressou o sentimento de que ele sabia que alguém estava desejando o seu mal: “Para aqueles que lhe desejam todo o mal, deseje a eles todo o bem. Cada um só pode oferecer o que tem”, postou o garoto.

A família já registrou um boletim de ocorrência na 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho e na Delegacia de Proteção a Pessoa (DPP).

A família pede que quem tiver qualquer informação sobre o garoto ligue: 71 98226-7644 ou 98117-8889. Quem preferir pode entrar em contato com a redação do SIMÕES FILHO ONLINE, pelo WhatsApp 71 98652-3364. Não precisa se identificar. A família quer apenas informações que possam ajudar a encontrar William, com ou sem vida.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DA CIDADE

Veja mais