Simões Filho: Durante enterro, Jomar Paraki lamenta a morte de Binho do Quilombo

Autor: Débora Souza

Publicada em


Foto: Simões Filho Online

O ex-candidato a prefeito Jomar Paraki (PSD) durante o enterro do líder quilombola Flavio Gabriel Pacifico dos Santos, 36 anos, conhecido como “Binho do Quilombo”, lamentou a morte do ativista durante o sepultamento, na Ordem Terceira de São Francisco, no Cemitério Quintas do Lázaro, Baixa de Quintas, em Salvador nesta quarta-feira (20).

“Foi uma surpresa muito grande, até agora estou sem entender como pode acontecer um crime tão bárbaro. Uma pessoas que todos nós gostávamos, uma pessoa que sempre estava em defesa dos mais carentes, dos pobres, quilombolas, aquelas pessoas que precisavam das coisas que ele estava sempre presente. Binho realmente está fazendo muita falta a comunidade e a sociedade de Simões Filho”, lamentou.

Entenda o caso

De acordo com informações preliminares, “Binho do Quilombo” foi morto por volta das 9h dentro do seu carro em frente a Escola Municipal Nova Esperança, em Pitanga de Palmares. Homens não identificados a bordo de um veiculo branco chegaram e dispararam várias vezes contra a vítima. O Crime será investigado Pela 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho, em parceria com o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa. A inesperada morte do Binho trouxe muito sofrimento, dor e  várias manifestações, por diversas pessoas e autoridades da cidade.