Simões Filho é destaque em revista portuguesa

Autor: Simões Filho Online

Publicada em



A revista portuguesa País Económico destaca Simões Filho como um grande potencial para receber novas indústrias portuguesas. Diógenes Tolentino Oliveira – Dinha, Prefeito Municipal de Simões Filho, menciona a posição privilegiada da cidade para comportar grandes empreendimentos, destacando sobretudo a importância da região do Centro Industrial de Aratu (CIA), um parque industrial localizado estrategicamente em um dos vetores de expansão metropolitana situada às margens da BR-324 e próximo à BA-093, principais rotas viárias da região, alem da proximidade com o maior aeroporto do estado, dos Portos de Salvador e Aratu.

Dinha ainda disse em entrevista a revista que já existe uma empresa portuguesa em Simões Filho, mas regista a aposta de receber novos empresas lusas no município e assegurou que a Prefeitura está capacitada a responder eficazmente às demandas de empresas que se queiram instalar no município, e aponta também ganhos nos setores da capacitação, educação e saúde.

O gestor municipal também colocou à disposição todo o seu corpo técnico na tentativa de dar celeridade aos processos de implantação, abrangendo a concessão de alvarás e licenças, reduzindo a burocracia. “Temos também estudado a elaboração de uma Lei que versará sobre um pacote de incentivos fiscais visando a redução ou isenção dos impostos de nossa competência, como o ISS e o IPTU, às empresas e industrias que se adequarem ao requisitos dispostos nas normas vigentes”, disse.

Veja o link da revista: País Económico – Edição de Setembro 2017 ou Leia a Publicação da Revista na Integra abaixo:


Prefeito de Simões Filho (Bahia) quer mais empresas portuguesas

“Somos o local certo para empresas portuguesas que apostem no Brasil”, afirma Dinha

O Município de Simões Filho é a sexta principal economia do estado da Bahia, onde o Centro Industrial de Aratu assume uma reelvância estratégica. Diógenes Tolentino Oliveira, Prefeito Municipal de Simões Filho, em entrevista exclusiva à País Económico, descreve o potencial de um município que está a menos de 20 quilômetros da capital Salvador, além de estar rodeado de outros importantes municípios industriais. O responsável municipal de Simões Filho assegura que a Prefeitura está capacitada a responde eficazmente às demandas de empresas que se queiram instalar no município, e aponta também ganhos nos setores da capacitação, educação e saúde, que criam um ambiente de confiança para as empresas. Sublinha que está instalada um importante empresa de matriz portuguesa em Simões Filho, mas Diógenes Tolentino Oliveira quer mais empresas lusas a atravessar o Atlântico e a aproveitar as enormes oportunidades dos mercados baiano e brasileiro, tendo como ponto privilegiado de instalação Simões Filho.

O Município de Simões Filho é historicamente um dos mais industrializados municípios da Bahia e do Nordeste brasileiro. Como caracteriza atualmente a situação econômica e empresarial do Município de Simões Filho?

Simões Filho possui cerca de 134 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE, em 2016, figurando entre as 15 cidades mais populosas do estado. O município está inserido numa localização estratégica da Região Metropolitana de Salvador, próximo a grandes centros econômicos da Bahia, como a capital baiana, Camaçari e Lauro de Freitas, tornando-se ponto obrigatório de passagem dos mais diversos destinos. Esses fatores geográficos têm impacto direto no constante aumento do mercado consumidor interno. Mas, sem sombra de dúvidas, o Centro Industrial de Aratu, o CIA, merece especial destaque nesse contexto. É um complexo industrialmultiuso fundado há mais de 50 anos, inclusive, é o mais antigo da Bahia, e possui toda uma estrutura propícia a instalação e funcionamento de empreendimentos, comportando, atualmente, 198 empresas dos mais variados segmentos. Podemos por assim dizer que sua implantação foi fundamental para alçarmos essa posição de protagonistas no cenário econômico baiano, já que somos a 6º economia do estado.

A Prefeitura de Simões Filho colocou como sua prioridade de atuação a atração de novas empresas para o seu município?

Com certeza. O Brasil enfrenta um momento político-econômico conturbado, apesar de já demonstrar uma leve melhoria em todos os seus indicadores. Neste sentido, nós, gestores públicos, precisam se reinventar, buscando alternativas e mecanismos aptos a fornecerem um ambiente adequado e seguro para que os investidores possam apostar. A nossa gestão tem colocado como prioritário o compromisso representado pela viabilidade de projetos e ações que visam incentivar a implantação de indústrias e empresas, que vão desde investimentos em infraestrutura para criação ou requalificação de malhas viárias, até a concessão de
incentivos fiscais.

Quais são as principais infraestruturas existentes em Simões Filho para acolher novas empresas que aí se queiram instalar? Estão previstos novos investimentos da Prefeitura para melhorar as condições existentes para a instalação de empresas?

Simões Filho foi agraciado com um posição privilegiada, sobretudo na região que comporta os principais empreendimentos, o CIA. Como falei antes, o CIA é um parque industrial localizado estrategicamente em um dos vetores de expansão metropolitana situada às margens da BR-324 e próximo à BA-093, principais rotas viárias da região, que contribuem para a acessibilidade e o escoamento da produção. O nosso centro industrial está a 18 km de Salvador e a 14 Km do aeroporto internacional. Em sua área encontra-se em operação o Porto de Aratu, e possui proximidade também com uma linha férrea que corta o município. Entretanto, vamos em busca de muito mais. Nosso intuito é fortalecer e ampliar esse pólo econômico. Temos trabalhado no sentido de buscar investimentos junto ao Governo Federal e destinado parte das receitas municipais também para projetos que contemple obras estruturantes, a fim de potencializar o município.

Que apoios públicos – municipais, estaduais e federais – poderão beneficiar as empresas que pretendam se instalar no Município de Simões Filho?

Primeiramente, vale destacar que o apoio institucional da Prefeitura é fator fundamental para viabilidade de qualquer empreendimento. A nível federal, auxiliamos na solicitação de benefícios destinados a redução de 75% do imposto para empresas em até 10 anos através da Sudene, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste. Na esfera estadual, existe a possibilidade de redução do ICMS em até 60% pelo prazo de dez anos, através do Programa Desenvolve. A Prefeitura também tem colocado à disposição todo o seu corpo técnico na tentativa de dar celeridade aos processos de implantação, abrangendo a concessão de alvarás e licenças, reduzindo a burocracia. Temos também estudado a elaboração de uma Lei que versará sobre um pacote de incentivos fiscais visando a redução ou isenção dos impostos de nossa competência, como o ISS e o IPTU, às empresas e industrias que se adequarem ao requisitos dispostos nas normas vigentes.

Além das estruturas de apoio ao desenvolvimento empresarial, que outras estruturas as empresas que se instalem em Simões Filho poderão beneficiar para a sua atuação, nomeadamente ao nível aeroportuário e portuário?

A proximidade com o maior aeroporto do estado, dos Portos de Salvador e Aratu. O CIA também abriga heliporto e uma empresa com uma vasta frota de helicópteros à disposição para transportes aéreos. Um Município qualificado para receber empresas.

As empresas que se instalem em Simões Filho como vão encontrar o Município em termos de estruturas de capacitação, educação e saúde, que contribuem para criar um ambiente social propício para o desenvolvimento de uma comunidade empresarial?

O slogan de nossa administração é ‘Boa Terra, Boa Gente’. Faço sempre questão de levar para os quatro cantos do Brasil e, agora do mundo, esse lugar maravilhoso em que está localizado o nosso município, com um incrível potencial turístico. Queremos fomentar isso. Nosso povo também é extremamente ordeiro e capacitado. Temos instalado em nosso território diversos centros de capacitação, a exemplo do Senai, que atua na formação e na qualificação de profissionais para o exercícios de atividades laborais. Temos ainda órgãos da prefeitura que prestam um serviço específico de acompanhamento de trabalhadores que visam a reinser-ção no mercado de trabalho ou buscam um ofício para prestação de serviços autônomos. Essa assistência ao trabalhador prioriza, ainda, na área de saúde, esporte, lazer e cultura, a prevenção de doenças, a promoção e a preservação das condições saudáveis dos indivíduos, o bem estar físico e mental e a inclusão e integração do indivíduo na sociedade.

As empresas, nomeadamente as estrangeiras, quando procuram um local para investirem, pretendem sempre ter como interlocutores e instituições modernas e ágeis, que sejam capazes de responderem com eficácia e em tempo útil às demandas empresariais, como é o caso, entre outros, do licenciamento industrial e ambiental. Como está presentemente capacitado a Prefeitura Municipal de Simões Filho para responder cabalmente às necessidades empresariais que a demanda empresarial
lhes coloca?

Dentro da estrutura organizacional da prefeitura, destinamos um órgão específico para facilitar a interlocução e a promoção de polí-
ticas públicas que visem estimular o desenvolvimento econômico do município que perpassa, é claro, na atração de novos investimentos. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) figura no primeiro escalão do governo municipal, demonstrando a seriedade que temos lidado com este assunto. Nesse diapasão, desenvolvemos o trabalho de coordenação e parceria entre as secretarias afins Meio Ambiente, Infra Estrutura, Fazenda, além de órgãos como a Vigilância Sanitária, com o objetivo de acelerar e dar dinamismo a implantação dos novos projetos para município atendendo de forma satisfatória as demandas empresarias.

«Já existe uma empresa portuguesa em Simões Filho mas queremos mais»

Existindo já investimento industrial português em Simões Filho, de que forma a Prefeitura encara o potencial de investimento e de negócios de empresas portuguesas para o município? Quais as áreas e setores econômicos de Simões Filho mais interessantes para investimentos portugueses?

Atualmente temos uma empresa portuguesa instalada em nosso município, a Durit Brasil, que atua especialmente no fornecimento de peças e ferramentas de aço e metal duro de grande precisão. É um empreendimento de enorme relevância para nossa cidade e que possui um reconhecimento não apenas nacional, mas de outros países da América Latina, demonstrando que deu certo sua implantação em nossa cidade. Simões Filho possui uma gama de opções para investimento. Somos um gigante que estava adormecido, pois nunca atingimos de fato toda a capacidade econômica que sei que poderemos alcançar. Temos mercado no setor de empreendimentos imobiliários, projetos voltados para área do turismo. Nisso, vale frisar que temos rios, lagoas, somos banhados pela Baia de Aratu com mais de nove quilômetros de extensão marítima ainda inexplorado e com águas despoluídas, ideais para fomentar o turismo, o lazer, o esporte e a implantação de redes hoteleiras. O segmento de logística tem tido em Simões Filho um grande atrativo em função da sua privilegiada e estraté-gica localização com rodovias de fácil acesso às principais rotas de transporte rodoviário para varias regiões do país. Enfim, é dessa visão empreendedora e criativa que precisamos e, portanto, tenho certeza que a parceria entre o poder público e a iniciativa privada resultará em inúmeros benefícios para todos os implicados no processo.