Simões Filho: Homem é baleado após ser acusado de estuprar a própria filha de 15 anos

Autor: Redação

Publicada em


Um homem de 38 anos, acusado de estuprar a própria filha de 15 anos, foi baleado e esfaqueado, no inicio da noite deste domingo (13/01), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu na região da Portelinha, comunidade localizado às margens da Avenida Elmo Cerejo Farias, no bairro Cia 2.

Segundo informações enviadas a redação do SIMÕES FILHO ONLINE, o  acusado foi baleado e esfaqueado por homens que ficaram revoltados com o ato. O acusado foi socorrido para Unidade de Pronto Atendimento (UPA), sendo logo em seguida transferido ao Hospital Municipal de Simões Filho (HMSF).

Em nota, a 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), informou que enviou uma equipe da PM ao Hospital. No local, como é de praxe, a PM apurou o nome e dados do homem.

“Fomos informados que um indivíduo de iniciais J.S havia dado entrada no hospital com perfuração de arma de fogo e que haviam homens armados tentando invadir o hospital para executa-lo. Chegando ao local, a guarnição verificou que o homem estava sendo acusado de ter estuprado a sua filha de 15 anos”, diz a nota da PM.

A identidade do acusado e da vítima foram preservadas, pois a polícia irá investigar o caso para confirmar o estupro. O acusado e a vítima foram levados à 22ª Delegacia Territorial, onde foi aberto um inquérito policial.

Após ser ouvida pela equipe de investigação, a adolescente deve ser levada para realização do exame no IML (Instituto Médico-Legal) de Salvador, que pode comprovar se houve ou não conjunção carnal.  Após atestar o estupro, o legista tenta descobrir a condição anterior da mulher (se ela era virgem, por exemplo) e se o ato foi recente (há no máximo dois dias). Caso a agressão tenha acontecido há pouco tempo, o médico procura coletar o sêmen do agressor e outros resquícios, como pêlos, que servirão como prova no processo criminal. Por isso vítimas de estupro devem procurar uma delegacia rapidamente, sem tomar banho ou trocar de roupa.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO