Simões Filho: Kátia não está entre os candidatos do MDB com mais chances de ganhar eleição e não teve prioridade para receber repasse do fundo partidário

Autor: Redação

Publicada em


Os candidatos do MDB com mais chances de vencer nas eleições de outubro deste ano terão cobertura “mais sólida” de recursos do fundo partidário e eleitoral a que a legenda tem direito. A afirmativa foi do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco durante a pré-campanha – em julho deste ano,. Na mesma ocasião, o deputado Romero Jucá (MDB), presidente da legenda, divulgou como seria feita a divisão do fundo, e em entrevista a jornalistas, depois de uma reunião, Jucá confirmou que a prioridade do MDB é eleger deputados federais e senadores. “A prioridade do fundo eleitoral e do fundo partidário é financiar essas candidaturas”, declarou ele naquela oportunidade.

“A direção vai fazer uma avaliação das possibilidades dos candidatos para fazer um esforço no sentido de garantir a eleição do maior número de deputados federais, senadores, governadores e deputados estaduais. E o critério mais objetivo decorre das condições efetivas do candidato para ganhar eleição. E evidentemente esses candidatos deverão ter uma cobertura muito mais sólida, robusta, do que aqueles que lutam com dificuldade”, disse Moreira ao site G1. Ele é presidente da Fundação Ulysses Guimarães, vinculada ao partido. A declaração foi dada após reunião da executiva nacional do MDB em julho deste ano.

Os reflexos desta decisão mostram que a candidatura da vereadora e primeira-dama Kátia Oliveira (MDB) não figura no topo da lista como candidata que tem mais chances de vencer as eleições, pelo menos para o Diretório Estadual do MDB ao fazer a divisão dos recursos. Segundo dados do site Divulga Cand, ferramenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Kátia, que é candidata a deputada estadual, ainda não recebeu repasses do fundo partidário para uso na campanha. Já Gilmar Ferraz, que também concorre ao cargo de deputado estadual, recebeu R$ 200 mil. Assim como ele, Ademar Bispo, Elisio Brasileiro, Coronel Guimarães e Milton Borges receberam cada um R$ 100 mil reais. [Veja lista de valores repassados para cada candidato no final da matéria]

Mesmo diante desse cenário, o prefeito Diógenes Tolentino – Dinha (MDB) está apostando todas as fichas na candidatura de Kátia Oliveira. Vale tudo para eleger a esposa, ainda mais quando a disputa incluir um item a mais, uma eleição municipal antecipada com o ex-prefeito Eduardo Alencar (PSD). O grupo do atual gestor está cheio de expectativa e espera surpreender a todos no dia 7 de outubro conquistando uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia.

Prioridade

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB) recebeu R$ 1,5 milhão do diretório nacional do partido, conforme registro na plataforma “Divulga Cand”, o que confirma que a prioridade do partido é para os cargos da esfera federal.

Vale lembrar que, atualmente, é mais importante para um partido eleger uma robusta bancada na Câmara dos Deputados, como forma de ultrapassar a cláusula de barreira.

A cláusula foi imposta pela reforma política e determina que, a partir da eleição de 2018, só terão acesso ao fundo eleitoral e à propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV as siglas que preencham os seguintes requisitos: obtenham ao menos 1,5% dos votos válidos na eleição para a Câmara, distribuídos por ao menos nove Estados (com mínimo de 1% dos votos em cada um desses Estados); ou elejam ao menos nove deputados vindos de pelo menos nove Estados.

Veja quanto cada candidato a deputado (a) estadual recebeu do partido

GILMAR FERRAZ – R$ 200.000,00
ADEMAR SIMÕES – R$ 150.000,00
PROF. ELISIO BRASILEIRO – R$ 100.000,00
CORONEL GUIMARÃES – R$ 100.000,00
MILTON BORGES R$ R$ 100.000,00
AMOS BISPO – R$80.000,00
ZACARIAS – R$ 50.000,00
SANDOVAL GUIMARÃES – R$ 50.000,00
SANDRA SANTANA – R$ 50.000,00
TITO BARBOSA – R$ 40.000,00
CARCARÁ DO SERTÃO – R$ 30.000,00
RAINE RODRIGUES – R$ 30.000,00
ANA PAULA VARJÃO – R$25.000,00
NILDA SANTANA –  R$ R$25.000,00
PASTORA MARGARETE MEIRELES – R$ 25.000,00
DIMITRI ARRAES ADAMI – R$ 20.000,00
PRÓ GLEIDE – R$ 20.000,00
SCHIRLEY PINHEIRO – R$ 20.000,00
EDSON CORREIA – R$ 0
ALENCAR DE SOUZA – R$ 0
HAMILTON POMBAL – R$ 0
KATIA OLIVEIRA – R$ 0
TIA RAI R$ 0

Veja quanto cada candidato a deputado (a) federal recebeu do partido

LÚCIO VIEIRA LIMA – R$1.500.000,00
GERSON GABRIELLI – R$ 300.000,00
NESTOR NETO – R$ 108.000,00
ANDRE ELOY – R$ 100.000,00
BANDA ROXA – R$ 100.000,00
MILTON BARBOSA – R$ 100.000,00
RUI MACEDO – R$ 100.000,00
MARUSE DANTAS – R$ 80.000,00
LUIZ UAQUIM – R$ 80.000,00
AURELIO DOURADO – R$70.000,00
MÔNICA MARAPARA – R$ 50.000,00
ANTONIO MATOS R$ 30.000,00
ANA PAULA CUNHA – R$ 25.000,00
ANTONIO CARLOS R$ 20.000,00
CASSIO – R$ 20.000,00
HERNANI SÁ – R$ 20.000,00
ELIEL AMANCIO – R$ 20.000,00
MARINALVA GUIMARÃES – R$ 20.000,00
VAL DO BARREIRO – R$ 20.000,00
NICE PEDREIRA – R$ 10.000,00
DEISE SANTOS – R$ 10.000,00
GISLENE PEREIRA – R$ 10.000,00
JANDIRA RODRIGUES – R$ 10.000,00
PRISCILA SOUZA – R$ 10.000,00
LELEGO – R$ 5.000,00
JANSER MESQUITA – R$ 0
KLEBER BOCÃO – R$ 0
LUCIANO SOUSA – R$ 0
EDKLERCIO R$ 0
ANTONIO NORONHA – R$ 0
LU DE ALEMÃO – R$ 0
PEDRA DESSE – R$ 0
PEDRO ARNALDO – R$ 0
PERILIA BULCÃO – R$ 0
RITA MACHADO – R$ 0
RUY LIMA – R$ 0
VALDEMAR BORGES – R$ 0

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o MDB ficou com R$ 234 milhões do montante total de R$ 1,7 bilhão disponível no fundo público. É a maior fatia na divisão de recursos entre os partidos.

Critérios de divisão

Saiba abaixo quais são as prioridades do MDB

MDB, segundo a assessoria:

  • Senadores com mandato: R$ 2 milhões para cada um;
  • Deputados com mandato: R$ 1,5 milhão para cada um;
  • Campanhas de mulheres: R$ 69,6 milhões;
  • R$ 54 milhões serão divididos segundo critérios previstos no estatuto do MDB.
Kátia recebeu doações, até o momento, de pessoas físicas.