Morre no hospital motorista de ligeirinho esfaqueado pela esposa em Simões Filho

Autor: Redação

Publicada em


Maria, acusada de cometer o crime e vítima Osmário

O motorista de ligeirinho – transporte complementar – Osmário dos Reis Barbosa, ferido por pelo menos três facadas na noite do último sábado (09/03), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), na noite desta segunda-feira (11/03). O crime aconteceu na Rua Jose Bonifácio, quadra 1, caminho 1, no bairro Cia II, em frente ao Ginásio de Esportes. A rua ficas as margens da Avenida Elmo Serejo de Farias.

Maria Helena Pereira da Silva é suspeita de atacar o marido com uma faca após uma briga dentro da residencia do casal. A suspeita é de que a mulher tenha ingerido bebida alcoólica momentos antes do crime. Devido a demora do Samu, o atendimento inicial foi feito pela equipe de Brigadistas Motta. A vítima foi socorrida inconsciente, com corte bastante profundo e intensa hemorragia. Osmário foi levado direto para o Hospital Municipal de Simões Filho (HMSF). Por causa da gravidade dos ferimentos, precisou ser transferido para o HGE, mas não resistiu e morreu.

“Ele perdeu muito sangue. A gente lamenta essa perda, era um a pessoa sensacional – estou muito triste. Ela tem que pagar pelo que fez”, disse um amigo da vítima.

Em conversar com a reportagem do SIMÕES FILHO ONLINE, um familiar de Osmário disse que não tem muitas informações sobre a suspeita. Até onde se sabe, Maria Helena e Osmário dos Reis se conheceram pela internet. “Ela [Maria] apareceu do nada na vida dele. De uma hora para outra ele [Osmário] apareceu com essa mulher dentro de casa. Quando eu vi os dois já estavam morando juntos. Não sabemos nada sobre ela”, disse.

O corpo de Osmário foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Salvador e deve ser liberado para a família ainda na manhã nesta terça-feira (12/03). O sepultamento está programado para as 16 horas no Cemitério São Miguel, no bairro Ponto Parada.

Investigação

A Polícia Civil tem 30 dias para concluiu o inquérito e enviar o caso para o Ministério Público (MP). Os investigadores aguardam alguns procedimentos e laudo do IML que devem ser anexados ao documento. Um deles é o laudo do local de crime, que deve ficar pronto ainda nesta semana.

Ainda não se sabe se a Polícia Civil irá pedir a reprodução simulada do crime. Nesse caso, a acusada seria levada ao local onde tudo aconteceu.

Maria Helena deve responder por homicídio qualificado. Se condenada, a acusada pode pegar de 12 a 30 anos de prisão. A agressora foi presa flagrante e apresentada à 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho, onde segue a disposição da justiça.

O caso

Segundo a Polícia Militar, Maria Helena Pereira da Silva e Osmário dos Reis estavam na casa onde moram no bairro Cia II, quando discutiram e a mulher o atacou. Atingido por pelo menos três facadas, o homem foi socorrido em estado grave com uma faca encravada no fêmur pela equipe de Brigadistas Motta. Inicialmente, Osmário foi levado ao Hospital Municipal de Simões Filho (HMSF), localizado no Centro da cidade, mas acabou sendo transferido para Hospital Geral do Estado (HGE), onde ficou internado por três dias e não resistiu.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO