Simões Filho: Mulher sofre a espera de marcação de exame pela Secretaria Municipal de Saúde; “Será que tenho que ficar aleijada”

Paciência. Essa, certamente, é a principal virtude das pessoas que dependem da Saúde em Simões Filho.

Autor: Redação

Publicada em


Quem necessita fazer um exame sabe que vai ter de esperar, e muito.

Marcar um exame de saúde ou passar por um especialista na rede pública de saúde está virando um grave problema em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Muita gente que precisa de um exame mais específico, não consegue. Um sofrimento que não tem dia e nem hora para acabar.

Esse é o caso da cuidadora de idosos, Erisnaide Liberata Santos da Silva, de 38 anos. Por causa de um grave problema na perna, ela precisa de acompanhamento médico regular. Desempregada, ela aguarda há quase três meses pela marcação de um exame junto a Secretaria Municipal de Saúde.

Erisnaide, assim com diversos simõesfilhenses, sofreu em filas para conseguir fazer um cadastro junto ao órgão da prefeitura, mas no sistema da Secretaria de Saúde consta apenas o status: Aguardando agendamento.

“Preciso que divulgue a falta de ressonância magnética na cidade de Simões Filho. Preciso com urgência fazer esse exame. Será que tenho que ficar aleijada pra conseguir fazer o exame. Triste realidade de Simões Filho, não tem médico. Socorro! Não consigo trabalhar, subir, descer escadas, abaixar, dobrar o joelho. Preciso de ajuda”, desabafa.

Esta mesma situação dramática é vivida hoje por centenas de simõesfilhenses que procuram as unidades de saúde do município, seja para marca consulta ou realizar exames.

O SIMÕES FILHO ONLINE entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Simões Filho e solicitou um posicionamento sobre o caso de Erisnaide. A reportagem aguarda um retorno do órgão municipal.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO