Simões Filho: Pai revela estado de saúde da filha baleada na cabeça no Barreiro “Sinto muita tristeza”

A família de Silvana pede ajuda da população.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


EXCLUSIVO

“Eu deixei a minha filha e minha esposa na igreja e 20 minutos depois recebi a notícia sobre o ocorrido. Eu sinto muita tristeza. Eu criei minha filha com tanto amor e carinho, dando o melhor – e acontece uma situação dessa aí. Meu sentimento é de indignação e insegurança”, lamenta o Operador de Máquinas, Silvio Neves de Souza, Pai da menina de 7 anos que foi atingida por Três balas perdida durante um tiroteio, no Bairro Barreiro, em Simões Filho, região metropolitana de Salvador (RMS).

Silvana Santos de Souza continua internada na UTI do HGE

O drama da família de Simões Filho começou na noite do dia 02 de dezembro, uma sexta-feira, quando Silvana Santos de Souza e sua amiga de 11 anos, Rebeca Araujo Pereira, saiam para comprar uma bateria para o microfone da igreja, localizada no mesmo bairro onde moram. Momento em que homens armados que estavam a bordo de um veículo, abriram fogo no meio da rua. O alvo seria outra pessoa. Mais de 30 tiros foram disparados. Silvana foi atingida por três disparos, dois deles, na cabeça e um nas costas. [Veja mais abaixo como ajudar a menina Silvana]

Nesta terça-feira (13), a pequena Silvana Santos de Souza segue internada na UTI pediátrica do Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. Segundo o Pai da criança, a menina já passou por três cirurgias para retirada dos projétil.

Ainda segundo Silvio, devido a um aparelho que colocaram para ela respirar, Silvana pegou uma pneumonia. Por conta disso, a menina também terá que se submeter a um novo procedimento cirúrgico, para a colocação de outro aparelho para ajudar a respirar.

Segundo os médicos, todo paciente internado em uma UTI precisa estar monitorizado. O monitor serve para a equipe médica avaliar de modo contínuo e “ao vivo” os sinais vitais do paciente. Através de eletrodos, aparelhos de pressão automatizados e sensores ligados ao paciente é possível acompanhar a frequência cardíaca e respiratória, a pressão arterial e a saturação de oxigênio do sangue. O caso de Silvana requer todos esses cuidados.

Apesar de Silvana ter apresentando melhoras, Silvio revelou que a situação da filha é muito grave. “Os médicos dizem que a gente tem que esperar para ver se ela reage. A situação é bem grave”, lamentou ao relatar os fatos ao Simões Filho Online.

Apesar de Silvana ter apresentando melhoras, Silvio revelou que a situação da filha é muito grave.

Mesmo com a pior dor do mundo, a de ver a própria filha na UTI de um hospital, o Pai de Silvana teve um gesto nobre e surpreendente: perdoou os atiradores.

“Peço a Deus que essas pessoas que fizeram isso com minha filha, venham se converter ao senhor Jesus. Porque eles não mexeram com qualquer pessoa – Eles mexeram com um servo e serva do Senhor – Eu quero que eles se convertam do mau caminho. A Bíblia diz que ‘aí daqueles que mexerem com a menina dos olhos de Deus’. Eles precisam aceitar o Senhor Jesus”, disse.

“Se minha filha morrer hoje, eu tenho a certeza que ela vai está com o Senhor Jesus. Mas se esses elementos morrerem no mundo, eles vão arder no fogo do inferno. Só quero que eles se convertam”, completou.

Mesmo assustado com a violência, o pai de Silvana não vai se mudar da cidade. Mas confessa que não falta vontade de ir embora de Simões Filho. “Infelizmente eu vou continuar morando no mesmo bairro, na mesma cidade. Pois não tenho condições de me mudar. Se eu tivesse condições eu mudaria”, revelou Silvio.

Silvana é uma criança muito amorosa, segundo a família, ela não faz acepção de pessoas. Ela está no primeiro ano do Ensino Fundamental e estuda no Colégio Cristo Reis. Na unidade escolar, os colegas sentem a falta da menina e torcem pela sua recuperação.

Alem de Silvana, Silvio tem mais três filhos com Ariana Bispo, sua esposa.

Ajude Silvana

Neste momento, a solidariedade de parentes e amigos tem sido fundamental para superar a dor.

Silvio e Ariana Bispo criaram a página “Força Silvana”, no Facebook, para iniciar uma campanha em prol de manter o tratamento ma menina. ” Eu disponibilizo os dados de minha conta pessoal para que possam ser feitas, doações de qualquer valor. Pois está sendo muito alto o custo com despesas. Todos os valores arrecadados serão destinados para suprir despesas de combustível, alimentação entre outros”.

A garotinha Silvana também está precisando de sangue. A mãe de Silvana informou que as pessoas que quiserem doar sangue basta se dirigir ao posto do Hemoba localizado no HGE. Ao chegar na unidade, basta informar o nome completo de Silvana Santos de Souza.

Desde o dia do crime, familiares da garotinha estão convocando os amigos, parentes e toda a população de Simões Filho para ajudar nesta causa. “Vamos continuar orando meu povo para que minha filha saia logo da UTI. Eu creio no milagre do SENHOR”, disse a Mãe, na última postagem no Facebook.

A família disponibilizou uma conta bancaria para quem puder ajudar. Para doar qualquer quantia em dinheiro, basta realizar deposito bancário através da conta abaixo:

Banco do Brasil
Agência: 1237-8
Conta Corrente: 36024-4
Nome: Silvio Neves de Souza

Relembre o caso

Era por volta das 19hs. As meninas haviam saído para comprar bateria para o microfone da igreja, momento em que homens armados que estavam a bordo de um veículo, abriram fogo no meio da rua. O alvo seria outra pessoa. Foram mais de 30 tiros. No momento do ataque, 3 disparos atingiram a menina Silvana Santos de Souza, de 07 anos de idade, dois deles na cabeça e um nas costas. Silvana foi socorrida em estado grave para o HGE em Salvador. Já a outra criança, identificada como Rebeca Araujo Pereira, de 11 anos de idade, foi atingida com um tiro na perna, sendo encaminhada para uma unidade de saúde.

Adultos também foram atingidos durante o ataque, sendo que Adelino da Silva Rodrigues, de 45 anos recebeu um tiro na nádega. O jovem Jonatas Oliveira Amorim, de 22 anos de idade, estava dentro de uma lanchonete e também foi baleado no tórax. A quinta vítima é Daiane Fraga dos Santos, de 32 anos. Ela foi atingida com quatro tiros.