Simões Filho: Presidente de ONG contesta versão da prefeitura e confirma existência de cartaz com proibição contra animais

Autor: Redação

Publicada em


Uma polêmica envolvendo um cartaz com a marca da Prefeitura de Simões Filho, no terminal rodoviário da cidade com a frase “Proibido alimentar animais neste local” ainda está longe de ser finalizada.

Embora a prefeitura tenha enviado uma nota para ao SIMÕES FILHO ONLINE informando que a denúncia e as imagens que comprovam a existência do cartaz sejam caracterizadas como uma notícia falsa, diversos moradores da cidade voltaram a entrar em contato com o site para confirmar a existência do cartaz com a logomarca da Secretaria de Ordem Pública (SEMOP) e da prefeitura.

Entre as contestações, a presidente da ONG “Patas de Luz”, que já havia se manifestado na publicação anterior contra a provável atitude da SEMOP de proibir a alimentação de animais no terminal rodoviário, voltou a dizer que o cartaz de fato foi afixado no local e que a versão da prefeitura não convence quanto ao teor da justificativa.

“Eu fui até a rodoviária pessoalmente averiguar a situação pelo fato que postaram em um grupo e eu vi e fiquei indignada. Como presidente eu fui até lá averiguar e inclusive conversei com os rodoviários, porque são eles que dão assistência a esses animais. Pela prefeitura a gente nunca teve ajuda em nada e ainda eles vêm tentar impedir quem está ajudando o animal”, revelou Dalva Cardoso, presidente da ONG.

Segundo Dalva, o cartaz foi afixado no terminal, e na manhã da última terça-feira (26/02), ela mesma foi ao local fazer as fotos que comprovam a existência do cartaz, mas com a sua interferência e com a repercussão negativa que o comunicado tomou, logo em seguida a administração da rodoviária se preocupou em remover o cartaz, possivelmente com orientação da prefeitura.

“No cartaz está bem claro que é a mando da Prefeitura de Simões Filho e foi postado pelo pessoal da SEMOP lá. Eu fui pessoalmente, eu tenho aqui no meu celular como provar o horário e tudo que essas fotos foram tiradas, então essa informação não tem como ser fake. Eles é que estão mentindo”, disse ela.

De acordo com Dalva, uma denuncia foi formalizada pela ONG “Patas de Luz” no Conselho de Proteção aos Animais em Salvador e o órgão já se responsabilizou em averiguar o caso para adotar todas as medidas cabíveis.

Nota da redação: A reportagem do SIMÕES FILHO ONLINE também esteve no local e constatou que o cartaz de fato foi fixado local, mas após repercussão nas redes sociais foi removido.

SAIBA MAIS: Cartaz com marca da Prefeitura proíbe alimentação de animais em Simões Filho