Simões Filho registra 18 casos de estupros em 2015

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Maetinga, cidade localizada no Centro-Sul da Bahia, registra a maior taxa de estupros do estado. Conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) divulgados pelo jornal Correio, com pouco mais de 5 mil habitantes e oito casos registrados na delegacia local no ano passado, o município ganhou uma taxa de 154,6 casos. É oito vezes maior do que a taxa de Salvador, de 18,1.

Simões Filho, cidade da região metropolitana de Salvador, registrou 18 casos de estupros durante o ano de 2015.

Em números absolutos, Maetinga se iguala, em 2015, a outras 11 cidades: Barra do Choça, Itarantim, Livramento de Nossa Senhora (Centro-Sul), Campo Formoso, Jacobina, Ruy Barbosa, Santa Bárbara (Centro-Norte), Ubaitaba (Sul), Vera Cruz (RMS), Maragojipe (Recôncavo) e Euclides da Cunha (Nordeste).

Chega de Fiu Fiu: vítimas de assédio relatam situações
Além dos registros de estupro nas delegacias territoriais, há mulheres que são vítimas de assédio e levam o caso a público através da internet. A campanha Chega de Fiu Fiu, da ONG Think Olga, é um dos espaços onde é possível relatar casos de abuso, de assédio sexual e até de ameaças de estupro. No espaço virtual, é possível indicar num mapa e relatar uma história, marcando-a por cidade.

No mapa da campanha, há relatos de assédio ocorridos, por exemplo, em cinco cidades do Sul e Extremo-Sul do estado: Ilhéus (4), Teixeira de Freitas (1), Eunápolis (1), Itabuna (4) e Wenceslau Guimarães (1). Em Salvador, há 69 denúncias, a maioria delas referente ao ano de 2014.

No total, foram feitas 107 denúncias de assédio na Bahia, entre o dia 22 de abril de 2014 e 11 de abril de 2016. Além dos 69 casos denunciados à Chega de Fiu Fiu em Salvador e nas microrregiões Sul e Extremo-Sul, houve casos em Amargosa, Biritinga, Cícero Dantas, Cruz das Almas, Feira de Santana, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Seabra, Simões Filho e Vitória da Conquista.