Simões Filho registra dois casos de microcefalia; Bahia chega a 180

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


A Bahia tem 180 casos notificados de microcefalia, sendo o terceiro estado com maior número de casos no Brasil, segundo o novo boletim epidemiológico divulgado na manhã desta terça-feira, 8, pelo Ministério da Saúde. O número é 20% maior do que o divulgado na segunda-feira, 7, pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), que foi de 150 casos até o dia 3 de dezembro.

Salvador foi a cidade baiana que registrou o maior número de ocorrências da microcefalia em recém-nascidos. Dos 86 casos confirmado até o último dia 3, pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde da Bahia, 53 deles ocorreram na capital. Este número segue o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde, que considera microcéfalos os bebês com perímetro encefálico igual ou inferior a 32 centímetros.

Veja outras notícias

Ao todo, seis bebês já morreram em decorrência da doença. Os óbitos ocorreram nas seguintes cidades: Salvador (1), Itapetinga (1), Olindina (1), Tanhaçu (1), Camaçari (1) e Itabuna (1).

As cidades que concentram o maior número dos 86 casos confirmados da doença são Salvador (53), Lauro de Freitas (4), Camaçari (3), Simões Filho (2), na Região Metropolitana.

Uma das ações adotadas pelo governo baiano para o acompanhamento do quadro epidemiológico no estado é a implantação do Centro de Operações de Emergências em Saúde do Governo da Bahia, que entra em operação nesta quinta-feira (10). O centro é coordenado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) e contará com participação de outros órgãos estaduais, Ministério da Saúde, além de especialistas de diversas áreas, como sanitaristas, epidemiologistas, infectologistas, obstetras, neuropediatras. Serão produzidos boletins semanais, divulgados sempre as segundas, a partir das 15h.

O governo afirma que, desde o início do ano, vem implementando uma série de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Entre elas, está o desenvolvimento de um teste rápido, que associado a um smartphone com GPS, permite, simultaneamente, o georeferenciamento (Google Maps) dos casos, a fim de controlar rapidamente os surtos, bem como ter o resultado em apenas 20 minutos, o que antes demorava até 60 dias. Esta foi uma ação inédita no país e os primeiros municípios a dispor do teste rápido foram Feira de Santana, Riachão do Jacuípe e Ribeira do Pombal.

A microcefalia é uma condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor do que o normal. A microcefalia é diagnosticada quando o perímetro da cabeça é igual ou menor do que 32 cm – o esperado é que bebês nascidos após nove meses de gestação tenham pelo menos 34 cm.

Veja outras notícias

Confira a lista com os municípios que já registraram casos de microcefalia na Bahia:

Salvador – 53

Lauro de Freitas – 4

Camaçari – 3

Simões Filho – 2

Amélia Rodrigues – 2

Luiz Eduardo Magalhães – 2

Paulo Afonso – 2

Belo Campo – 1

Buerarema – 1

Campo Formoso – 1

Governador Mangabeira – 1

Heliópolis – 1

Itabuna – 1

Itororó – 1

Jacobina – 1

Jeremoabo – 1

Madre de Deus – 1

Pau Brasil – 1

Porto Seguro – 1

Santo Amaro – 1

Taperoá – 1

Teixeira de Freitas – 1

Tucano – 1

Una – 1

Wanderlei – 1