Simões Filho: Sargento da PM desabafa após morte de “Binho do Quilombo” – Ouça áudio

Autor: Débora Souza

Publicada em


O Estudante de Ciência Política e Sargento Erivaldo Santos, da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), desabafou após receber a triste notícia da morte de Flavio Gabriel Pacifico dos Santos, 36 anos, mais conhecido como “Binho do Quilombo”, morto na manhã desta terça-feira (19/9), na cidade de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador (RMS).

Inconformado, o sargento que no momento do crime, estava fora da cidade, fez questão de fazer suas considerações do seu pesar, pela morte do líder comunitário que para ele, era uma pessoa guerreira que lutava por uma sociedade mais justa. O sargento, ressaltou também a importância da população acordar para a realidade que a cidade está passando.

Mas uma vez, o povo de Simões Filho acorda com uma péssima notícia. Estou em Feira de Santana e recebi a notícia do meu amigo, Binho do Quilombo, o líder quilombola, e social. Esse jovem vinha lutando por uma sociedade que está praticamente abandonada pelos poderes públicos. O líder  comunitário que junto com a sua mãe entregava cestas básicas para os mais necessitados. O jovem que chegou a levantar voz contra os poderosos, contra as empresas que querem se instalar aqui dentro do município, apenas por interesse da burguesia e da elite da Bahia. Interesses promíscuos que buscam somente encher os seus bolsos e, pisar e achatar o pobre cada vez mais”, desabafou.

“Acordem para realidade que a nossa cidade está passando, está sangrando com a corrupção, com a pessoas que só pensam em si próprio. Os jovens têm que ir para ruas manifestar pacificamente e dizer não a intolerância religiosa, ao preconceito racial e a homofobia”, continuou Santos.

Ouça o desabafo na integra