Simões Filho sedia tradicional Regata Aratu-Maragojipe

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Foto: Rui Rezende/Divulgação

A cidade de Simões Filho sediou no último sábado (9), a 48ª Regata Aratu-Maragojipe. O evento náutico, um dos maiores da América Latina,  teve largada por volta das 10h, na raia montada entre o Farolete da Base Naval de Aratu e Ilha de Maré. O evento reuniu mais de 100 barcos inscritos, entre veleiros de oceano, saveiros e escunas a vela.

No desembarque, os competidores foram recebidos ao som do samba de roda do Recôncavo Baiano, apresentações de capoeira, exposição de artesanato, shows de artistas como o forrozeiro Wallas Arrais e uma mostra do tradicional Carnaval de Maragojipe (com mascarados).

Com percurso de 32 milhas náuticas, o equivalente a 60 quilômetros, as embarcações cruzaram a baía e entra no rio Paraguaçu seguindo até Maragojipe. Passam pelas Ilhas de Maré, dos Frades, Itaparica, do Medo, Barra do Paraguaçu e São Roque.

“A regata é reconhecida nacionalmente e internacionalmente como uma das maiores competições náuticas realizadas na América Latina. Esse evento abre portas para que novos e maiores projetos náuticos sejam executados no município. Temos trabalhado para fomentar o turismo náutico essa atividade na cidade”, afirmou a coordenadora de Turismo de Simões Filho, Samara Sodré.

História

A regata nasceu no ano de 1969 com a denominação de “Regata de São Bartolomeu”, em homenagem ao Santo padroeiro da cidade de Maragojipe. Inicialmente, a grande maioria das embarcações participantes era composta pelos tradicionais saveiros, muito comuns e numerosos na época. Com o passar do tempo, os modernos veleiros de Oceano tornaram-se os protagonistas, distribuídos em mais de vinte classes. Os tradicionais “Saveiros de Vela de Içar”, hoje em extinção, também dão grande beleza ao evento.