Simões Filho: SSP afirma que ataques a ônibus são represálias de grupos criminosos

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Dois ônibus e um micro-ônibus são incendiados em Simões Filho

A Secretaria da Segurança Pública esclarece que as ocorrências de queimas de ônibus em Simões Filho foram represálias de grupos criminoso por conta de operações realizadas pela polícia que resultou na morte de um suspeito. A polícia informou que no início da noite de ontem, cerca de 20 homens armados começaram a atirar em uma guarnição da PM. Houve troca de tiros e um homem foi morto. A SSP ressalta que o combate ao tráfico de drogas continuará sendo feito de maneira incessante.

As investigações sobre os ataques aos coletivos estão sendo realizadas pelas unidades que atendem aquelas determinadas regiões, com o apoio do Grupo Especial Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) e da Superintendência de Inteligência da SSP.

Por fim lembra que todo cidadão tem direito de se manifestar, porém sem causar prejuízos a propriedades públicas ou privadas. Queimar ônibus não é forma de protesto e sim um ato criminoso e os responsáveis serão responsabilizados.

Em nota, a assessoria da Polícia Militar disse que os ataques começaram por volta das 4h46. A PM foi acionada com denúncia de que indivíduos, após assaltarem passageiros de dois ônibus da empresa Litoral Norte, atearam fogo nos veículos. Saiba tudo sobre os ataques em Simões Filho