Simões Filho vai construir Mega Conjunto Habitacional com 800 apartamentos do Minha Casa, Minha Vida

Autor: Redação

Publicada em


Foto: Imagem Ilustrativa

O secretário de Habitação de Simões Filho, João Augusto Ribeiro Leal, conhecido popularmente com João Contador, divulgou, na manhã desta terça-feira (10/7), que vai construir um ‘Mega Conjunto Habitacional’ do Programa Minha Casa, Minha Vida em Simões Filho, na região Metropolitana de Salvador (RMS).

Secretário de Habitação João Contador concedeu entrevista ao Programa Panorama de Notícias, na Rádio Simões Filho FM.

De acordo com João Contador, o novo empreendimento ficará localizada na Avenida Elmo Serejo de Farias, próximo a Sede da Rondesp, e vai atender as famílias da Faixa 1,5 e Faixa 2, ou seja, famílias que ganham entre R$ 1.800 a 6 mil reais. Ainda segundo Contador, serão 800 apartamentos, em condomínio fechado, com uma mega estrutura de clube e portaria. O valor do investimento é de R$ 61 milhões.

“Estamos com uma parceria com uma cooperativa de Brasilia que adquiriu um terreno do lado da Rondesp e estamos na fase final para construir um mega Conjunto Habitacional para quem ganha de R$ 1.800 a 6 mil reais. Possivelmente dentro de mais 40 dias vamos laçar o projeto na cidade para buscar a adesão das pessoas e também fazer todo o processo de avaliação de crédito. Em suma, é uma coisa para quem quer morar bem”, revelou João Contador durante entrevista ao Radialista Ataíde Barbosa, Programa Panorama de Notícias, na Rádio Simões Filho Fm 87.9.

Ainda durante a entrevista, o secretário esclareceu que o projeto não é para atender as famílias de baixa renda.“Tem um detalhe. Temos que deixar bem claro que esse projeto não é para o pessoal de baixa renda (Faixa 1). É para pessoas que ganham entre R$ 1.800 a 6 mil reais. Quando a gente lançar o projeto vocês vão ficar babando porque é coisa boa demais, é muito lindo. A gente também precisa ter moradia para essa galera que ganham cinco, seis, oito, dez salários mínimos que não ficam na cidade por alegar que aqui não tem moradia digna”, explicou João contador.

ENTENDA AS FAIXAS DO PROGRAMA

Faixas 1,5

Faixa 1,5 – Famílias com renda de até R$ 2.600,00

Essa faixa intermediária foi desenvolvida para aquelas famílias que tem renda mensal maior do que R$ 1.800, mas menor do que R$ 2.600.

Ela tem taxas de juros de apenas 5% ao ano e até 30 anos para pagar e subsídios de até 45 mil reais.

A faixa 1,5 inclui imóveis de até R$ 135.000.

Faixas 2 e 3

As pessoas que querem comprar um imóvel em até 360 meses podem utilizar essas faixas. Além disso, as faixas do Minha Casa Minha Vida incluem imóveis novos ou na planta, terreno ou construção de casa.

Faixa 2 – Famílias com renda de até R$ 4.000,00

A faixa 2 contempla famílias com renda bruta de até R$ 4.000,00 e pode dar subsídios de até R$ 27.500,00 e juros de 5,5% a 7%.

A faixa 2 inclui imóveis de até R$ 225.000.

Faixa 3 – Famílias com renda de até R$ 7.000,00

A faixa 3 oferece taxas de juros menores do que as do mercado para as famílias com renda de até R$ 7.000, e não inclui subsídio do governo, mas os juros ainda são menores que os praticados pelo mercado: 8,16%.

A faixa 3 inclui imóveis de até R$ 225.000.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO