Simões Filho: Vereadores pressionam Dinha para demitir secretários inoperantes; “tem que ter coragem”

Autor: Redação

Publicada em


Os vereadores da situação estão de bronca com os funcionários do primeiro escalão do prefeito Diógenes Tolentino (MDB). Durante a sessão ordinária desta terça-feira (27/11), várias foram as queixas contra secretários e superintendentes da atual gestão municipal.

Em seus discursos, os edis expuseram a falta de disponibilidade do secretariado do prefeito Dinha em atender as mais importantes reivindicações do parlamento e apesar de não citarem nomes, ficou explicito que a reclamação se estende às principais secretarias.

Para o vereador Adailton Caçambeiro (PRP), é necessário que o alcaide deixe de “passar a mão pela cabeça” dos seus comissionados e passe a cobrar mais empenho. Adailton colocou que Dinha deveria ter mais coragem para demitir quem não atua e empregar quem de fato quer trabalhar pela cidade.

“Eu peço ao prefeito que ele tenha mais cuidado, mais carinho, que busque pessoas para estarem do lado dele, trabalhadoras igualmente a ele. Se ele fosse preguiçoso tudo bem, mas ele é trabalhador, acorda cedo e eu vejo isso. Ele tem que ter mais coragem para colocar do lado dele secretário trabalhador, superintendente trabalhador”, disse o edil.

Adailton ainda salientou que muitos dos servidores do primeiro escalão não cumprem o seu devido horário de trabalho, nem mesmo respondem os ofícios enviados pelos parlamentares com as demandas das comunidades.

“Se não trabalhou tira e coloca outro. Temos que dar valor a quem trabalha. Sai do ar condicionado secretário, vem para rua trabalhar. Fica o tempo todo lá no gabinete, sexta-feira 11:00h vai embora, sai para almoçar e não volta. Não responde whatsapp, não responde ofício, falta de respeito”.

O vereador Eri Costa (Dem) também comentou sobre a inoperância de alguns servidores. Segundo ele, muitos secretários fazem de conta que estão trabalhando, quando na verdade deveriam se empenhar mais em resolver os problemas do município.

O vereador Bolly Bolly (SD) revelou que na semana passada usou a tribuna para cobrar soluções a alguns secretários e seu posicionamento acabou incomodando ao grupo. No entanto, segundo ele, não se importa com as críticas.

“Eu quero entender realmente qual é o papel do parlamento, se é para a gente ficar aqui só vendo as coisas e fazendo que não está vendo, então é melhor a gente ir para casa. Não estou aqui para agradar ninguém. E não fiquem fazendo biquinhos em corredores de setores públicos. Goste quem quiser, eu vou fazer o meu papel”, concluiu.