Simões Filho volta a registrar saldo positivo de empregos em julho, aponta Ministério da Economia

Autor: Redação

Publicada em


Foto: Simões Filho Online
Foto: Simões Filho Online

Após alguns meses com mais demissões do que contratações, o mercado de trabalho de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), voltou a registrar saldo positivo de empregos, em julho. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados nesta sexta-feira (23/08). As informações integram o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e consideram os indicadores de empregos formais abertos e fechados em todo país. A Construção Civil e o setor de Serviços impulsionaram a abertura de novas vagas e fizeram a cidade fechar julho com a criação de 306 postos de trabalho.

No mês de julho, os dados revelam que o município teve mais admissões (1.211) do que demissões (905), o que resultou em um saldo positivo de 306 novos postos de trabalho. O saldo é a diferença entre as contratações e as demissões.

O segmento de Construção Civil foi o destaque em Simões Filho, sendo o setor que mais registrou aumento na criação de empregos com carteira assinada em julho, gerando 212 novas vagas. Por outro lado, o setor de comercio foi o “vilão”, com 56 vagas fechadas em julho.

O resultado positivo mostra que Simões Filho teve uma reação, pois a cidade vinha registrando saldo negativo em meses anteriores. Segundo o Caged, o mês de junho registrou 650 admissões diante de 699 desligamentos, um resultado negativo de -49. Já no mês de maio, a queda foi ainda maior, foram 818 contratações e 979 demissões, gerando um saldo negativo de -161.

Ainda em Simões Filho, nos últimos 12 meses, o saldo ficou positivo em 818 empregos, variação positiva de 2,86%. No acumulado do ano, o saldo é timidamente positivo: criou 19 novas vagas.

Em todo País, pelo quarto mês consecutivo, o emprego formal cresceu. O Brasil teve a abertura de 43.820 vagas de trabalho com carteira assinada em julho, um crescimento de 0,11% em relação ao estoque de junho. Nos últimos 12 meses, o saldo ficou positivo em 521.542 empregos, variação de +1,36%. Assim como no acumulado do ano, os últimos 12 meses tiveram crescimento maior do que no período anterior. Em 2018, o saldo tinha ficado positivo em 286.121 vagas.