“Tem muita gente cogitando o que eu vou ser no ano que vem, mas eu não tenho vaidades”, diz Genivaldo Lima

Autor: Redação

Publicada em


O vereador e ainda presidente da Câmara de Vereadores de Simões Filho Genivaldo Lima (Dem), que em janeiro de 2019 estará passando a administração da Casa Legislativa para o também vereador e novo presidente eleito, Orlando de Amadeu (PSDB) utilizou a palavra franqueada, durante a sessão desta terça-feira (20/11), para comentar sobre o seu futuro político.

De acordo com Lima, tem muita gente cogitando sobre a possibilidade dele assumir um novo cargo político no governo Dinha no ano que vem, mas, segundo ele, não tem nenhuma vaidade.

“Tem muita gente cogitando para onde vai o vereador Genivaldo Lima depois de dezembro e aí começa o zum zum zum. Genivaldo Lima vai ser isso ou aquilo e começam as flechas, às vezes flechas boas e às vezes más. Mas, eu sempre digo aqui, que eu não tenho vaidades”, afirmou ele.

O vereador declarou que em legislaturas anteriores, quando ainda era um dos poucos vereadores de oposição recebeu inúmeros convites para assumir pastas públicas, no entanto, sempre resistiu.

“Eu devo lembrar que no passado me foram oferecidas secretarias e eu não aceitei. Se eu fosse vaidoso, naquele tempo que eu era oposição, eu tinha simplesmente sucumbido e pego uma secretaria, mas eu nunca fui”, revelou.

Segundo o edil, seu único interesse é que a população seja de fato atendida em suas demandas principais e pediu aos “desavisados de plantão” para deixarem de se preocupar com seu futuro político.

“Para mim o melhor, sendo vereador, secretário é que o povo esteja bem. Então, aqueles que estão muito preocupados com o que o vereador Genivaldo Lima vai ser, não se preocupem não. Eu quero só uma coisa, continuar ajudando o povo dessa cidade”.

Lima ainda comentou que vai continuar cobrando por emendas parlamentares para Simões Filho e não somente aos seus aliados Kátia Oliveira e Paulo Azi, mas especialmente aos deputados Eduardo Alencar e Otto Filho, o governador Rui Costa, o senador Otto Alencar e todos que tiveram votação expressiva em Simões Filho.

Genivaldo salientou que a política já passou e agora é preciso que todos os eleitos se unam, no sentido de contribuir com o desenvolvimento da cidade.