Trabalhadores bloqueiam acesso ao Polo Petroquímico contra fechamento da Fafen

.

Autor: Redação

Publicada em


Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO

Um movimento organizado pela  Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT) fechou o acesso ao Polo Petroquímico, em Camaçari, na manhã desta quarta-feira (30).

De acordo com a entidade, o protesto acontece contra a desativação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen). Em agosto do ano passado, o governo federal decidiu fechar a empresa, mas, após negociações, a “hibernação” foi adiada para esse ano.

Quando foi anunciado o processo de hibernação das Fafens na Bahia e em Sergipe, a Petrobras afirmou que, em 2017, a fábrica baiana, localizada em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, apresentou resultado negativo de cerca de R$ 200 milhões. Enquanto isso, a unidade de Sergipe apresentou resultado negativo de cerca de R$ 600 milhões no último ano.

A Petrobras tem três fábricas de fertilizantes nos estados da Bahia, Sergipe e Paraná. Na Bahia, a Fafen conta com cerca de 275 funcionários empregados, além de 400 terceirizados que prestam serviço direto à unidade de Camaçari, de acordo com a Petrobras.