Tradição da queima do Judas se mantém no Residencial Palmeiras, em Simões Filho

.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Entre o peixe da Sexta-Feira Santa e o Ovo da Páscoa no domingo, a tradição reza que no sábado é dia de malhar o apóstolo que traiu Jesus depois da Santa Ceia. Na brincadeira, o testamento é lido antes da queima do boneco que simboliza o apóstolo traidor. No documento, vão as críticas aos políticos, a desafetos e, muitas vezes, aparecem as fofocas do bairro.

E se engana quem acha que a tradição está morrendo em Simões Filho. É o que garante os moradores do Condomínio Residencial das Palmeiras que mantém a tradição acesa no bairro. Organizado sem apoio da Secretaria de Cultura, o Sábado de Aleluia é o ponto alto das comemorações da Semana Santa no local. O grupo gestor do residencial e os próprios moradores do condomínio fizeram a queima de Judas e teve até o famoso ‘pau de sebo’.

“Foi momento de muita emoção para as crianças quando viram o Judas pegando fogo, pura alegria dos moradores quando os meninos e meninas subiram no pau de sebo para pega as guloseimas”, disse um dos organizadores do evento.

Mas para garantir a animação do povo, teve um ingrediente que não podia faltar na festa: “música”. Essa parte ficou por conta do cantor Duda Nunes, Alex Santos, Fábio Sena e Jota k dos teclados e Gesso e Cia.

A festa contou ainda com a apresentação do Grupo de Capoeira Dicipólo de Paciência, no Residencial.

VEJA FOTOS