Truques para fazer os alimentos durarem mais tempo

Truques para fazer os alimentos durarem mais tempo
Truques para fazer os alimentos durarem mais tempo. Foto: ilustrativa

Truques para fazer os alimentos durarem mais tempo

As vezes nos perguntamos o que pode ser feito para conservar os alimentos por mais tempo na cozinha. Existem quatro inimigos principais para combater. Eliminando-os, seus alimentos terão um período de duração bem maior do que o habitual. Vamos descobrir quais são?

>Faça os biscoitos de banana sem farinha mais fáceis do mundo

1. Etileno:

É um gás inodoro e incolor e, portanto, silenciosamente e sem que você perceba, pode acabar apodrecendo metade da despensa. Embora a boa notícia seja que não é tóxico.

“Vários alimentos o liberam durante o processo de amadurecimento natural e outros se deterioram rapidamente quando entram em contato com ele”, avisa o Dr. Patrick Hickey, especialista em fungos, ao programa Detetive Alimentar da BBC. A chave, então, é evitar colocar um ao outro perto.

>Alimentos que você deve evitar esquentar no micro-ondas

2. A umidade:

Alimentos que secam mais rápido, como aipo, pepino ou verduras, requerem mais umidade do que alimentos que murcham mais lentamente, como abobrinha ou cebola.

Em geral, frutas e vegetais devem ser armazenados fora de compartimentos fechados. Isso evita que o ar seco acelere sua deterioração.

>Passo a passo de como fazer a limpeza da cafeteira elétrica

3. Mofo:

Esse fungo pode ser muito prejudicial à saúde. As aflatoxinas são sintetizadas pelas espécies de fungos Aspergillus e podem desenvolver toxinas em uma ampla variedade de substratos.

“Este fungo (Aspergillus) produz uma das toxinas mais perigosas conhecidas pela humanidade”, avisa o Dr. Hickey, um micologista especialista.

“A toxina se acumula no fígado e pode causar câncer naquele órgão”, alerta.

>Passo a passo de como fazer a limpeza da cafeteira elétrica

4. Oxidação:

Quando a carne de certos alimentos é exposta à ação do ar, podemos observar como escurece depois de alguns momentos.

Esse processo é chamado de oxidação, pois é o resultado da ação do oxigênio do ar em combinação com os compostos químicos da carne, especificamente sobre os fenóis.

Uma enzima, a polifenol oxidase (PPO), intervém como catalisador na reação, graças à qual os fenóis se combinam com o oxigênio para se tornarem quinonas.

>Conheça os melhores alimentos para obter vitamina D

Estes, por sua vez, polimerizam ou reagem para formar compostos chamados melaninas, que têm propriedades antimicrobianas e que podem ser um mecanismo de defesa das plantas contra infecções.

Mas mesmo que seja um mecanismo de sobrevivência do alimento em questão, quando ele se oxida deixamos de vê-lo fresco.

Veja mais