Policiais militares decidem que só vão trabalhar se estiverem com equipamento “em dia”

Policiais militares da Bahia se reuniram nesta sexta e decidiram pela paralisação.

Autor: Com informações do ibahia

Publicada em


Os policiais militares da Bahia se reuniram nesta sexta-feira (2) e decidiram que poderão interromper as atividades nas ruas. De acordo com o site, ibahia, a assessoria de imprensa da Associação dos Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) explicou que os agentes garantem que só vão voltar ao trabalho se possuírem equipamentos de proteção individual, como colete à prova de balas e carros da corporação, regulares.

A Aspra afirma ainda que a medida faz parte da “Operação Polícia Legal”, que faz com que os agentes deixem de utilizar equipamentos irregulares, e que conta com apoio jurídico por falta das condições adequadas de trabalho. Uma nova assembleia da categoria está marcada para a próxima terça-feira (6).  Vale lembrar que a PM da Bahia é proibida por lei de fazer greve.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) informou que todas as unidades da Polícia Militar continuam funcionando normalmente, sem qualquer alteração. O Comando-Geral ressaltou também que “todos os equipamentos necessários para a segurança dos profissionais e dos baianos (armamento, coletes, viaturas, entre outros) são garantidos e utilizados diuturnamente nas ações ostensivas. Ainda em nota, a SSP explicou que as unidades da PM no estado tiveram a frota de viaturas renovada e que, em 2016, foram 1400 veículos substituídos por equipamentos novos.

Com informações do ibahia