Veja vídeo da operação de buscas pelo garoto Everton, que sumiu após fazer cobrança em Simões Filho

Os trabalhos de buscas duraram cerca de três horas e meia.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Foto: Simões Filho Online

As Polícias Civil e Militar continuam investigando o desaparecimento de Everton Santos da Silva, de 15 anos. Edvânia da Silva Salvador, 34 anos, mãe do menino, conta que a última vez que viu o adolescente foi quando pediu para o filho fazer uma cobrança por volta do meio-dia do último sábado (29/4), no Conjunto Habitacional B13, no Bairro Vida Nova. Desde então, a família não conseguiu mais contato com o garoto.

A família já recebeu diversas ligações anônimas indicando que o corpo de Everton está enterrado nos fundos de uma localidade conhecida como “B13”, porém, afirmaram que se sentiram ameaçados de ir até o local sem a companhia de órgãos como a polícia e corpo de bombeiros.

De acordo com relatos do tio de Everton, Alaílson, 27 anos, um grupo com cerca de 15 pessoas, formados por parentes e amigos, estiveram na última quarta-feira (03/5) na região onde foi indicada a suposta localização do corpo do adolescente. Ainda segundo ele, por conta do clima hostil do local, eles acabaram desistindo de seguir adiante com a busca.

Simões Filho: “Mataram meu filho”, diz mãe de garoto desaparecido após receber ligações

Já nesta quinta-feira (4/5), os familiares resolveram acionar equipes da 22ª Companhia Independente da Policia Militar e Policiais da 22ª Delegacia Territorial que acompanharam os trabalhos de buscas do Corpo de Bombeiros, sob comando do Sargento Motta.

A equipe de Reportagem do Simões Filho Online, parceiro do Aratu Online, acompanhou os trabalhos de buscas.

 

RESULTADO DAS BUSCAS

Os trabalhos de buscas duraram cerca de três horas e meia. O local com mata fechada era de difícil acesso. Apesar do esforço do Corpo de Bombeiros e familiares, a falta de indicação de um local exato vem tornando ainda mais penosa a tarefa de encontrar Everton.

As buscas foram encerradas por volta das 14h30min. O trabalho pode ser retomado assim que a polícia receber informações que identifique a região exata.

A família do garoto demostrou ter perdido as esperanças de encontrar o adolescente vivo. Umas das tias de Everton, que pediu para não ter a identidade revelada, disse que moradores da região informaram que o corpo de Everton foi enterrado durante a madrugada do último domingo após ser torturado nos fundos Conjunto Habitacional B13, no Bairro Vida Nova. “Me disseram que ouviram meu sobrinho gritando durante a noite dentro do mato”, contou após receber ligações anonimas.

Os familiares do jovem disseram que não sabem o motivo do crime, já que ele não tinha nenhum envolvimento com crimes e que não estava sendo ameaçado.

SUMIÇO

A mãe do garoto, a vendedora Edvânia da Silva Salvador, 34 anos, pediu para Everton fazer uma cobrança de uma dívida de produtos de cama, mesa e banho que ela havia vendido para uma amiga. “Eu mandei ele cobrar um dinheiro na mão de minha amiga”, contou ao Simões Filho Online.

Ao perceber o desaparecimento do adolescente, Edvânia disse que foi até a casa da amiga e perguntou sobre o filho. “Ela me confirmou que ele esteve lá, mas não deu dinheiro nenhum ao meu filho, porque ela não tinha“, acrescentou.

Antes de desaparecer, o adolescente foi visto pegando carona na moto de um suposto amigo. Ele estava com uma camisa verde da marca Lacoste e uma bermuda azul da Nike. “Algumas pessoas me disseram que ele foi visto subindo em uma moto, pegando carona com um amigo”, revelou Edvânia.

Acompanhe o noticiário de de Simões Filho, vagas de empregos, concursos e capacitação também pelo https://www.facebook.com/simoesfilhoonline/