Vídeo: guerra entre facções criminosas gera tiroteio e terror em Salvador, na BA

Autor: Do Aratu On, parceiro do Simões Filho Online

Publicada em


Criminosos ligados a uma facção envolvida com o tráfico de drogas invadiram, na noite desta quinta-feira (18/7), o bairro de Santo Inácio, em Salvador, promovendo um clima de terror à população local. Duas pessoas foram baleadas, uma delas não resistiu e morreu no local.

Fazendo diversos disparos de arma de fogo, o grupo fazia referências à facção “Bonde do Maluco”, a BDM, e ameaçava matar pessoas, supostamente, rivais. A ação dos bandidos, que se deu nas proximidades do final de linha do bairro, foi filmada por um dos integrantes.

Durante a ação, em um dos vídeos que circulam em grupos do aplicativo WhatsApp, é possível ver um homem caído ao chão, após ser atingido, momento em que o grupo se aproxima da vítima e termina a execução com mais alguns disparos.

A  Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) registrou duas pessoas baleadas. Juares da Silva, de 34 anos, morreu no local. Ainda não se sabe se ele tinha envolvimento com a ação ou se apenas passava no localidade. Uma mulher identificada como Katia Maria, de 42 anos, estava de passagem na região da ação e acabou sendo atingida. Ela foi socorrida para um hospital da capital baiana. Não há informações sobre seu estado de saúde.

Informações iniciais dão conta de que os criminosos são do bairro vizinho da Mata Escura e foram ao local vingar a morte de um comparsa do grupo.

Assista:

Após o clima de tensão a região ganhou reforço policial para garantir a segurança dos moradores. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, as polícias Militar e Civil ampliaram, desde ontem (18/7), ações ostensivas e de inteligência no bairro, por tempo indeterminado, e buscam identificar e prender os autores de um homicídio, no local.

Ainda de acordo com a SSP-BA, a polícia apura se a vítima fatal tinha ou não envolvimento com o tráfico de drogas. Informações sobre os autores podem ser repassadas através dos telefones 190 e 3235-0000 ou via site www.disquedenuncia.com, onde fotos e vídeos podem ser anexados.