Violência: Simões Filho segue “sangrando” – Cadê o governador Rui Costa?

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


A assustadora explosão da violência tem assustado muitos simõesfilhenses, principalmente, entre os meses de novembro e dezembro deste ano. Os assassinatos tem gerado ainda mais pavor na sociedade, mais revolta nas pessoas que esperam justamente do Governador Rui Costa (PT), uma atenção especial para o município, fato que não tem acontecido.

Mesmo Simões Filho figurando entre as cidades mais violentas do Brasil desde 2010, a cidade parece está esquecida pelo Governo do Estado da Bahia. No momento em que o povo simõesfilhense está assustado, aterrorizado com tanta violência, com tanta sangria, com tanta insegurança, o seu maior líder, o seu representante maior parece está ausente, distante. O Simões Filho Online  não está responsabilizando o governador pelos atos de violência praticados pelos marginais, mas está sim cobrando dele ações efetivas da Segurança Pública que o governo dele deveria implantar na cidade.

Foto: Reprodução

Por sinal, ao longo dos últimos anos pouco foi destinado para o município. O Estado assiste à escalada da violência em Simões Filho, ao mesmo tempo em que se tornam cada vez mais corriqueiros os crimes com motivações pessoais ou sem sentido, alem da onda de assaltos. A impressão que temos é que tudo virou motivo para tirar a vida de um ser humano. E o pior é que nada mais parece chocar.

O problema da violência em Simões Filho fica caracterizado pela ausência do Estado no que corresponde a educação, esporte, lazer, segurança, entre outros.

Por sinal, será que o governador já se esqueceu também da Policlínica prometida? Vele lembrar que o petista conquistou um grande percentual de votos nas eleições de 2014 em Simões Filho.

Polícia

A cada dia os fatos que se apresentam, nos remetem a impressão de que a polícia está sozinha na tarefa de combater a criminalidade, a cada novo noticiário percebemos que outras instituições não dão o apoio necessário a polícia. É notável que a polícia está enxugando gelo. A Polícia precisa das outras instituições que compõem o conceito de segurança pública. Simões Filho precisa da presença do Estado em todos os aspectos, o mais rápido possível. Vale destacar que a atual gestão municipal também foi e continua omissa.

Por que os governantes permanecem anestesiados e não reagem? O que a sociedade civil pode fazer para mudar este quadro em Simões Filho? Deixe a sua opinião.

Números

Este ano, 112 assassinatos foram registrados no município. O Simões Filho Online coletou os dados do site da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), no período de 1º de Janeiro à 04 de dezembro de 2016.

Somente nos cinco primeiros dias do mês de dezembro, foram 6 pessoas baleadas e dois homicidios registrados, todos eles em via pública.

Na noite deste domingo (03), um homem conhecido como ‘Tubarão’ foi executado em Simões Filho 1.

Já na noite da última sexta-feira (02), uma mulher de 32 anos de idade foi baleada. Adane Braga dos Santos, de 32 anos, conhecida como Dani, foi atingida por vários disparos de arma de fogo no Conjunto Residencial Bela Vista, localizado no Bairro Jardim Eldorado, região do KM-25.

Ainda na noite de sexta-feira (02), a movimentadíssima Avenida Washington Luiz, no Barreiro, foi o palco da criminalidade, quando cinco pessoas sofreram atentatos por homens que estavam em um veículo que realizou vários disparos de arma de fogo. Nesta ação, duas crianças que estavam a caminho da igreja foram baleadas. Os disparos atingiram a cabeça da menina Silvana Santos de Souza, de 07 anos de idade. Silvana está internada em estado grave no HGE. Já a outra criança, identificada como Rebeca Araujo Pereira, de 11 anos de idade, foi atingida com um tiro na nádega. Adultos também foram atingidos durante o ataque, sendo que Adelino da Silva Rodrigues, de 45 anos recebeu um tiro na nádega. O jovem Jonatas Oliveira Amorim, de 22 anos de idade, estava dentro de uma lanchonete e também foi baleado no tórax. A quinta vítima é Daiane Fraga dos Santos, de 32 anos. Ela foi atingida com quatro tiros. A 22ª Delegacia de Simões Filho iniciou as investigações.

Entre as mais violentas do Brasil

Simões Filho figura entre as cidades mais violentas do Brasil há anos. De acordo com o Mapa de violência, a cidade ficou em primeiro lugar no Ranking em 2011, 2012 e 2013. Em 2014, o município saiu da liderança e caiu para 3ª colocação. Já em 2015, a cidade voltou a assumir o primeiro lugar. Na última edição do estudo, divulgado este ano, Simões Filho deixou, novamente, o primeiro lugar e figura na 8ª posição, mas continua entre as 10 cidades mais violentas do Brasil.